Promover o debate entre população e gestão para elaborar propostas de melhorias na saúde pública de Teresina é o objetivo da 9ª Conferência Municipal de Saúde, que teve início nesta terça-feira (09) e segue até esta quarta (10) no Atlantic City. Com o tema “Democracia e Saúde”, no primeiro dia de evento aconteceram duas mesas redondas com as temáticas “Saúde como direito” e “Consolidação do SUS”.

Nesta quarta serão eleitos os delegados que representarão Teresina na Conferência Estadual de Saúde, que acontece no mês de junho. A Conferência promoveu momentos que tiveram participação de agentes públicos, sociedade civil organizada e conselheiros de saúde, além da gestão que compõe o Sistema Único de Saúde.

“O espaço da Conferência é um local de participação comunitária e de dar voz ao usuário do SUS, assim como ao trabalhador da saúde e da gestão. Visamos um diálogo compartilhado para traduzir os anseios da população e identificar as necessidades de saúde, para que possamos propor políticas públicas de saúde e ações. O processo de construção do SUS é contínuo. O sistema público municipal de saúde abrange uma rede ampla de serviços e está distribuído nas quatro regiões geográficas da cidade, visando atender aos princípios de hierarquização dessa atenção de regionalização e de um atendimento organizado em redes de atenção à saúde a partir do nível de menor complexidade até o de maior complexidade. De maneira a apoiar essa infraestrutura assistencial temos sistemas tanto operacionais, quanto logísticos que vão desde a regulação de consultas até a garantia da atenção e apoio diagnóstico e terapêutico. Buscamos sempre integrar todos os setores para oferecermos uma assistência de qualidade”, expôs Cláudia Glauciene Teixeira, diretora de planejamento da Fundação Municipal de Saúde (FMS).

Durante a Conferência estão sendo apresentadas propostas que foram elaboradas durante as pré-conferências municipais, que foram realizadas nas quatro zonas da cidade durante o mês de março. Uma vez aprovadas, estas mesmas propostas serão apresentadas em nível de estado e depois vão para a Conferência Nacional, quando é feito um plano de ação para o Governo Federal executar.

“A Conferência Municipal é muito importante para Teresina, pois é através dela que vamos organizar as propostas na área da saúde para que possamos conseguir mais verbas para o Sistema Único de Saúde para nossas comunidades”, disse Albertino Ribeiro, conselheiro local de saúde do bairro Matadouro, zona Norte.

“Muito importante participarmos destes momentos, pois é nesses espaços em que podemos colocar, conhecer e tentar levar para a Conferência Nacional os problemas das nossas comunidades”, afirmou Socorro Lima, conselheira local de saúde do Alto da Ressurreição, zona Sudeste.

Ainda não há comentários.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com (*).