Ascom/Semec

A presidente do Instituto Ayrton Senna, Viviane Senna, citou Teresina como referência durante seu discurso no Seminário Alfabetização 360°, um evento para discutir o tema na perspectiva da educação integral. Técnicas na Secretaria Municipal de Educação (Semec) estão em São Paulo a convite do Instituto para participar da troca de experiências.

Ao revelar os melhores resultados do país quando o assunto é distorção idade/série, Viviane apresentou o caso de Teresina, que conseguiu reduzir consideravelmente o número de alunos que estavam fora do ano escolar correto. Em 2001, 26% dos alunos de 1º ao 4º ano estavam com essa distorção, caindo para apenas 5% em 2007. A mudança aconteceu logo nos primeiros anos de parceria da Prefeitura com o Instituto Ayrton Senna.

“Teresina vem não só corrigindo esse fluxo escolar, mas elevando a aprendizagem”, disse a presidente. “Isso não é casual, mas fruto de muito trabalho. São esforços consistentes de maneira muito séria e comprometida com evidências do que realmente funciona”, completou.

A equipe de Teresina também distribuiu no evento o livro “ABC: Alfabetização na Rede municipal de Teresina”, que registra programas e projetos de alfabetização desenvolvidos nas unidades de ensino da capital. O material é um compilado de estratégias que vem elevando os resultados e abrindo caminhos para levar Teresina ao patamar de referência para os demais municípios brasileiros.

“Muita emoção e orgulho de ver nosso trabalho citado em um evento grandioso como esse”, disse a gerente executiva de Ensino da Semec, Irene Lustosa. Para a coordenadora da atualização do currículo de Teresina, Celina Lira, o seminário é também uma fonte de novos aprendizados. “É uma aula de políticas públicas e gestão de alfabetização. Muito aprendizado e novos olhares para análises dos resultados”, conclui.