Ascom/FMS

Em todas as noites do Cidade Junina, a equipe da coordenação de IST/AIDS do município está levando orientações, insumos e materiais educativos para os participantes da festa, que acontece até o dia 22 de junho em um shopping da capital.

A coordenação de IST/AIDS é vinculada à Fundação Municipal de Saúde (FMS). Durante o evento, estão sendo distribuídos preservativos masculinos e femininos, além de gel lubrificante e material educativo sobre as principais infecções sexualmente transmissíveis (IST), como HIV/AIDS e sífilis, bem como as arboviroses, como dengue, zika e chikungunya.

Segundo a coordenadora de IST/AIDS da FMS, Alana Niége, o objetivo é atingir o maior número de pessoas possíveis, uma vez que dados oficiais do Cidade Junina informam uma movimentação média de 31 mil participantes em apenas uma noite. “A aglomeração de pessoas nesses eventos é grandiosa, então é uma grande oportunidade de estar abrangendo toda essa população. Lá vai desde o adolescente até o pai de família, então a gente está conseguindo fazer uma grande divulgação”, relata a coordenadora.

A FMS registrou, no ano de 2018, 510 casos de HIV em residentes de Teresina, contra 500 casos em 2017. No Brasil, segundo dados do Ministério da Saúde, a mortalidade pela doença caiu, mas o número de casos de pessoas com o vírus HIV triplicou nos últimos cinco anos, o que chama atenção para trabalhos de prevenção na área.