Ascom Semec

As crianças especiais no ciclo de alfabetização da Rede Municipal de Teresina contam com mais um apoio na rotina de aprendizagem: são os professores de Atendimento Educacional Especializado (AEE). Nesta sexta-feira (02) a Secretaria Municipal de Educação (Semec) reuniu esse grupo de professores para alinhar as estratégias na volta às aulas.

O encontro faz parte da programação de capacitações do Programa Mais Alfabetização, que apoia as unidades escolares no processo de alfabetização dos estudantes matriculados no 1º ano e no 2º ano do Ensino Fundamental. O Mais Alfabetização reconhece que os alunos aprendem em ritmos diferentes, principalmente as crianças com algum tipo de deficiência, que podem apresentar limitações para acompanhar o passo da turma.

“A política de inclusão é uma garantia de que todos os alunos terão a mesma chance de aprender, por isso não medimos esforços para apoiar os estudantes na superação de suas dificuldades”, afirma a coordenadora de Educação Inclusiva da Semec, Teresa Fortes.

Nas escolas municipais de Teresina os professores de AEE não só fortalecem esse trabalho com as habilidades de leitura e escrita, sendo as salas multifuncionais extensões da própria sala de aula, como agora vão contribuir para a identificação de alunos com problemas maiores. A partir de uma parceria com a Fundação Municipal de Saúde (FMS), a Semec vai encaminhar para um grupo de multiprofissionais crianças especiais que precisam de tratamentos específicos.

Segundo a secretária executiva de Ensino da Secretaria, Irene Lustosa, as escolas estão cada vez mais preparadas para esse público. “Nossas salas de aula estão cheias de crianças especiais, cada uma com seu ritmo. Já temos estratégias direcionadas, contamos com ótimos profissionais de inclusão nas escolas. Agora um novo caminho se abre para fortalecer esse trabalho. O objetivo é garantir equidade, solucionando as demandas que podem prejudicar o desempenho desses alunos”, conclui.