Rômulo Piauilino

Com foco no empoderamento social, através da tecnologia, a Prefeitura de Teresina, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Semdec), e a empresa Softex, assinaram na manhã desta terça-feira (13), um termo de parceria que visa a construção de um laboratório maker para desenvolver um Programa de Inovação. O objetivo é fomentar o desenvolvimento tecnológico, startups e educação empreendedora.

O laboratório maker tem o objetivo de oferecer um ambiente adequado à resolução de problemas complexos e desenvolvimento de protótipos. Ele será sediado na Praça Ocílio Lago, conhecida popularmente como Praça dos Skatistas, localizado na zona Leste da capital.

Na solenidade de assinatura do termo, prestigiada por várias autoridades, o vice-prefeito de Teresina, Luís Júnior, representando o prefeito, Firmino Filho, falou sobre como a cidade tem se destacado em educação nacionalmente e como ela irá se destacar em tecnologia. “Teresina tem se destacado nacionalmente em sua educação, principalmente no Ensino Fundamental. No futuro também nos destacaremos em tecnologia, pois é um investimento para o futuro. Felizmente um futuro próximo. Com essa abertura para o incentivo ao empoderamento social poderemos ter uma cidade cada vez mais empreendedora”, falou.

O secretário da Semdec, Venâncio Cardoso, destacou que Teresina se prepara com olhos em uma tendência mundial que é ter cada vez mais pessoas com conhecimentos em tecnologia.  “Um levantamento recente do Senai nos mostrou que as profissões ligadas à tecnologia estarão entre as mais promissoras. Teresina está se preparando para isso agora, dando suporte para que nossos jovens, nossos empreendedores tenham elementos para estar a frente dessa realidade. Era um desejo do prefeito Firmino Filho implantar essa Programa de Inovação e ele está certo em investir nisso, uma vez que pesquisas, dados, apontam para qual direção a gestão pública deve seguir”, disse.

De acordo com o vice-presidente executivo da Softex, Diônes Lima, a empresa será uma espécie de articuladora entre o que a cidade já produz e o que está no mercado. Tudo visando o desenvolvimento econômico da cidade por meio da tecnologia.

“O papel da Softex é juntar tudo o que existe de competência em Teresina, o que já é muito, montar um ecossistema em contato com um sistema global e auxiliar também em projetos que ajude no empoderamento social de toda a comunidade local, por meio da tecnologia. Nosso papel vai ser usar todas as metodologias que a gente já usa hoje para o desenvolvimento econômico nacional, para desenvolver o município. O primeiro projeto tem prazo de um ano e oito meses. Nós queremos que nesse tempo nós já tenhamos pessoas preparadas para darem continuidade sem a Softex aqui”, finalizou.

A Softex faz parte da Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP), que desenvolve ações para promover a melhoria da competitividade da Indústria Brasileira, que envolvem Software e Serviços de TI (IBSS), bem como a disponibilidade de recursos humanos qualificados, tanto em tecnologias como em negócios.

O desenvolvimento do Programa de Inovação em Teresina, que ficará sob responsabilidade da Semdec, consistirá em cinco pontos: promoção da educação empreendedora e inovadora; Desenvolvimento e fomento de startups; Transferência tecnológica em IoT (internet das coisas); Promoção do Ecossistema de Inovação e captação de recursos.