Pensando em uma mobilidade urbana mais democrática, a Prefeitura de Teresina, através da Superintendência de Desenvolvimento Urbano Centro Norte (SDU Centro/Norte), requalificará a acessibilidade de oito vias do Centro da capital. A obra, que já foi licitada, consistirá na revitalização e adequação das calçadas no quadrante das ruas Coelho Rodrigues, Paissandu, Barroso e Avenida Maranhão.

O projeto vai contemplar as ruas Álvaro Mendes, Senador Teodoro Pacheco, Paissandu, Rui Barbosa, Firmino Pires, Riachuelo, João Cabral e seus cruzamentos com a Avenida Maranhão. Será feita uma revitalização total de acessibilidade, com a adequação das calçadas, passeios e rampas; novas pavimentações, através da manutenção do asfalto e novos pisos intertravados; paisagismo; travessias elevadas; novas placas de sinalização; novos bancos, lixeiras e iluminação.

No momento, a SDU Centro/Norte está verificando as propostas da empresa vencedora da licitação para a execução da obra. Os recursos totais investidos serão no valor de R$ 2.287.970,77 via CAF (Banco de Desenvolvimento da América Latina).

O superintendente executivo da SDU Centro/Norte, Márcio Sampaio, explica que o projeto tem como base o “traffic calming”, que envolve estratégias urbanísticas que criam espaços de circulação mais seguros. “O ‘traffic calming’ é ideal para espaços com grande circulação de pessoas. A intenção é adquirir uma locomoção mais segura para os teresinenses através de recursos como rampas, travessias elevadas e novas sinalizações”, pontua Márcio.

Mais ruas do Centro serão revitalizadas

Um dos projetos estruturais incluso no Plano de Ação Novo Centro Teresina a ser executado pela SDU Centro/Norte é a revitalização do calçadão do Centro, que vai contemplar a Rua Simplício Mendes, na altura da Praça Saraiva até a Praça do Liceu, e Rua Coelho Rodrigues, no trecho entre a Praça do Fripisa e Avenida Maranhão.

As vias receberão pavimentação com piso em placas de concreto, drenagem para águas pluviais, melhorias de iluminação e sinalização horizontal e vertical, com faixas e placas. Além disso, em alguns trechos terão separações entre a calçada e a via, sendo inseridos canteiros e bancos para uma melhor segurança de quem transita a pé pela região.

A arquiteta e coordenadora da área central de Teresina, Constance Jabob, explica que a revitalização vem para despertar um olhar diferenciado do teresinense para o Centro da cidade. “Além de melhorar a mobilidade urbana, nosso objetivo é fazer com que o Centro volte a ser habitado e frequentado, porque é uma região que só tem vida oito horas por dia e que precisa de ressignificação”, enfatiza.

O projeto está em licitação e terá investimento total de aproximadamente R$ 16 milhões oriundos de recursos garantidos de financiamento com o Banco do Brasil.