Ascom/Semec

A única escola pública de Teresina já agraciada com o Selo Unesco, a Escola Municipal Casa Meio Norte quer utilizar essa experiência para apoiar mais unidades de ensino na busca pela certificação. Por isso, recebeu representantes de 12 escolas da Prefeitura que estão concorrendo ao título de oficialmente associadas.

O título concedido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) reconhece que a escola trabalha com os preceitos da cultura de paz. As unidades de ensino acabam formando uma rede internacional para troca de informações e compartilhamento de projetos, ampliando as estratégias pela formação de cidadãos mais conscientes.

Este ano, a Unesco está avaliando projetos que dialogam com a diversidade na educação, principalmente pelo Ano Internacional das Línguas Indígenas. Interessam para a rede ações que estimulem os estudantes a conhecer, respeitar e preservar as diferentes culturas.

“Temos projetos riquíssimos nas escolas municipais de Teresina. As equipes escolares estão trabalhando nessas temáticas há muito tempo, então o que faremos é realmente mostrar todo o processo das ações”, destaca a diretora da E.M. Casa Meio Norte, Osana Santos. Segundo ela, mais um diferencial de Teresina é o apoio dos gestores. “É algo raro entre os associados, então temos que aproveitar essa força da Prefeitura para fazer parte desse grupo, que muda totalmente nossa forma de pensar a educação baseada nos direitos humanos”, disse.

A Secretaria Municipal de Educação (Semec) está apoiando a trajetória das escolas candidatas. No mês de setembro, técnicos da Semec embarcaram com as equipes gestoras das doze escolas para Minas Gerais, onde participaram do Encontro Nacional do Programa das Escolas Associadas.

Após o encontro e com as dicas da unidade de ensino já associada, o próximo passo é adequar os projetos inscritos para as normas exigidas pela Unesco. A Organização espera que as ações mostrem porque são transformadoras e como estão contribuindo para a cultura de paz.

“Estamos bastante animados com a ideia”, revela Gildenys Dias, diretora da Escola Municipal Valter Alencar. Por lá, eles desenvolvem projetos que elevam os jovens como protagonistas de suas vidas. Sustentabilidade, combate ao bullying, reaproveitamento da água e estudos raciais estão entre as temáticas abordadas pelos trabalhos inscritos pelas escolas.