O Novembro Azul é o mês de conscientização sobre a saúde do homem, não apenas na temática do câncer de próstata como também de sua saúde como um todo. Em alusão à campanha, a Unidade Básica de Saúde (UBS) Nossa Senhora da Paz, gerida pela Fundação Municipal de Saúde (FMS), promove nesta sexta-feira (22), a partir das 8h, uma manhã educativa e de cuidados voltados à população masculina.

Os homens da Vila da Paz, bairro atendido pela UBS, terão à sua disposição consultas nas áreas de clínica médica, endocrinologia e estomas (feridas complexas). A UBS estará organizada em estações, com oferta de exames como aferição de pressão arterial, glicemia capilar, antropometria (verificação de peso, medidas e circunferência abdominal), testes rápidos, solicitação de exames de rotina e avaliação dos pés das pessoas com risco de feridas complexas, como diabéticos e fumantes. Além disso, os homens entre 20 e 29 novos serão imunizados contra o sarampo, de acordo com a campanha iniciada esta semana em todo o país.

Segundo a enfermeira Beth Guerra, os participantes poderão participar ainda de um momento de lazer, com lanche, distribuição de senhas para corte de cabelo e barba e receberão uma gravata azul e um bigode pra tirar fotos. “É um momento que o homem converge para a UBS através da surpresa. Ele vai muito mais pelo evento do que pela procura de recursos médicos profiláticos. Mas estando lá ele termina se envolvendo, solicitando exames, fazendo teste rápido, vendo as informações e retornando com os resultados depois”.

Ela explica que é parte da cultura masculina não ter o hábito de frequentar serviços preventivos de saúde, o que leva à descoberta tardia de males que poderiam ser minimizados com um acompanhamento precoce. “Graças ao Novembro Azul, nós já descobrimos muitos hipertensos, diabéticos, obesos entre os nossos usuários, por isso a importância de realizar este evento”, diz a enfermeira.

Dados do Ministério da Saúde indicam que 31% dos homens não possuem o hábito de ir ao médico e, desses, 55% afirmaram que não precisavam. A obesidade (57%), o alcoolismo (57%) e o tabagismo (13%) são os problemas de saúde mais comuns entre eles. As principais causas de morte são as externas, como acidentes de trânsito, trabalho e violência; seguidas por doenças do aparelho circulatório, como infarto, e tumores.

Segundo o Ministério, os homens têm também mais diabetes, colesterol elevado e pressão alta do que as mulheres; têm mais medo de descobrir doenças; praticam menos atividades físicas; estão mais expostos a acidentes de trânsito e de trabalho e abusam mais de álcool e outras drogas.

A ação é uma parceria entre as equipes Estratégia Saúde da Família que atendem na UBS Nossa Senhora da Paz, além do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) Sul, a Liga de Endocrinologia e a equipe de estomaterapia, responsável por tratamento de feridas complexas.