Ascom/SDU Sul

Os servidores da SDU Sul assistiram, na manhã desta terça-feira (26), uma palestra do médico Igor da Rocha Martins Franklin, especialista em Uro-oncologia e em videocirurgia, e membro titular da Sociedade Brasileira de Urologia. O evento faz parte das atividades referentes ao Novembro Azul, mês dedicado à saúde do homem.

“Assim como fizemos uma ampla atividade durante o Outubro Rosa, também com a participação de médicos especialistas, não poderíamos deixar de destacar o Novembro Azul. Acreditamos que informações de qualidade são fundamentais para quebrar preconceitos e salvar milhares de vidas”, ressaltou o superintendente da SDU Sul, Paulo Lopes.

Em sua palestra, o médico destacou como os principais fatores de risco para o câncer de próstata a idade, o tabagismo e o histórico familiar. Ele citou ainda as melhores medidas de prevenção, que são atividades físicas regulares, alimentação rica em fibras e vegetais, diminuir o consumo de álcool e não fumar. “Existem alguns fatores que são imutáveis, ou seja, que fogem ao nosso controle, como a hereditariedade, mas também existem aqueles que podemos agir para prevenir, como fazer exercícios e procurar o especialista regularmente”, disse.

Ascom/SDU Sul

Igor da Rocha explicou que a partir da década de 1990, com o surgimento do exame chamado “PSA”, o índice de cura da doença aumentou bastante, já que facilitou consideravelmente a detecção do problema de forma precoce.

“Mas vale ressaltar que existem três tipos principais de exame: o PSA, o toque retal e a ultrassonografia. Mas nenhum dele dá a garantia total, dependo do caso, e da relação de conhecimento do médico com seu paciente, muitas vezes esses exames precisam estar associados. Em alguns casos, a taxa do PSA estando normal não é suficiente para descartar a existência de algum problema”, explicou.