A Superintendência de Desenvolvimento Urbano (SDU) Centro Norte está fazendo monitoramento das estações de bombeamento da região. Na manhã desta quinta-feira (9), as equipes de manutenção percorreram as estações da Boa Esperança, do Dique do Mocambinho, do Piscinão e da Avenida Duque de Caxias, nas proximidades do Atacadão.

A gerente de Obras e Serviços da SDU, Patrícia Santos, diz que o serviço de manutenção no gradil no canal da Boa Esperança foi concluído e que, além disso, foi feita a manutenção e o monitoramento das bombas da estação Boa Esperança. “Concluímos esse trabalho em tempo hábil. Agora as bombas estão em pleno funcionamento e com toda capacidade para fazer o escoamento das águas para o Rio Parnaíba, com isso evitando problemas nesse período chuvoso”, disse.

A engenheira ressalta ainda que está sendo feito o controle das estações elevatórias e das bombas. “No período chuvoso o aumento de água que passa pela estação elevatória é grande, por isso o monitoramento é feito diariamente, inclusive fazendo a retirada dos aguapés que se acumulam no nas estações”, acrescenta.

Estão sendo monitoradas também as estações do Dique, do Piscinão do Mocambinho e ainda a da Avenida Duque de Caxias, localizada próximo ao Atacadão, e todas três estão com o nível normal, por isso não se faz necessário o funcionamento de todas as bombas. “Essas estações estão com o nível bom, mas mesmo assim estamos fazendo o monitoramento diário no local”, afirma Patrícia.

O gerente de Serviços Urbanos da SDU Centro Norte, José Neto, informa que a limpeza das galerias e bueiros está sendo reforçada. “Precisamos contar com a colaboração das pessoas no sentido de não jogar lixo nas ruas, pois, com a chuva, essa sujeira se desloca para as galerias e as entopem, dificultando assim o escoamento da água”, disse.

O descarte irregular de lixo é um dos principais agravantes para o entupimento desses canais, e é importante que o cidadão denuncie essas práticas e colabore com uma cidade mais limpa. A população pode denunciar por meio do telefone (86) 3215 7465 ou do aplicativo Colab, que dá aos teresinenses a possibilidade de acrescentar imagens e local da infração.