Os professores de astronomia da Rede Municipal de Ensino participaram de uma oficina, nesta quinta-feira (17), para aprimorar as técnicas da confecção de foguetes artesanais. Eles fazem parte do Programa Cidade Olímpica Educacional, desenvolvido pela Prefeitura de Teresina, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semec), e atuam junto com os alunos na fabricação e lançamento dos foguetes. A atividade faz parte das aulas de astronomia e ajuda no aprendizado dos conteúdos, praticando teorias.

Quem ministrou a oficina foi o astrofísico Alberto Alves, da Universidade do Vale do Paraíba. O professor, que é piauiense mas reside em São Paulo, compartilhou com a equipe do Cidade Olímpica seus conhecimentos sobre a fabricação de foguetes de dois estágios, com água e ar pressurizado.

“É uma evolução desse foguete simples que nosso Piauí já é fera em trabalhar. Estamos realizando um treinamento com os professores para alcançar o melhor desempenho. E para isso os alunos precisarão dominar a física e a matemática, mas também trabalhar muito em equipe”, detalha Alberto.

O professor Rafael Ramon deu uma pausa nas férias para participar da oficina e aprender mais sobre o assunto. Ele conta que as aulas práticas empolgam os estudantes.

“Essa interação entre a abstração e a utilização de material concreto para explicar alguns fenômenos físicos têm tornado o aprendizado mais interessante. Vamos aprimorar nossas técnicas e chegar ainda mais longe nas competições este ano”, conclui Rafael.

Aparentemente fácil de montar, mas com alto grau de complexidade no mecanismo para que funcione bem, o foguete utiliza materiais simples em sua estrutura. Durante a oficina, o grupo aproveitou garrafas descartáveis, canos e cola.

Segundo a coordenadora de astronomia do Programa, Regina Ibiapina, os estudantes começarão as produções logo nas primeiras semanas de aula, no mês de fevereiro. As aulas do Cidade Olímpica acontecem aos sábados, no Centro de Formação Odilon Nunes.

“No ano passado demos um show de lançamentos na Mostra Brasileira de Foguetes, mas conquistamos apenas medalhas de bronze. Este ano já estamos nos preparando para o ouro”, anuncia Regina. “É um novo desafio e contamos com a ajuda do professor Alberto para montarmos foguetes ainda mais eficientes”, completou.