Melhorar a arborização dos parques ambientais de Teresina tem sido uma das ações executadas pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMAM), favorecendo o conforto térmico, sombreamento e embelezamento desses espaços, que têm sido cada vez mais ocupados pela população. Desta vez, o Parque Lagoas do Norte foi escolhido para receber 150 mudas de árvores, entre as espécies Angico e Flamboyant, inseridas na manhã desta sexta-feira (17).

O plantio de árvores foi uma forma de dar cumprimento à compensação ambiental do Corso do ano de 2019. A ação foi acompanhada pela ONG Mais Vida, responsável pelos cálculos das emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE) gerados durante o evento e, consequentemente, responsável por emitir o certificado de realização da medida compensatória.

Lideranças comunitárias da zona Norte também estiveram presentes e contribuíram com o trabalho de inserção das mudas de plantas. O presidente do Comitê de Acompanhamento do Programa Lagoas do Norte, Albertino Ribeiro, participou da ação e considera que medida deve trazer muitos benefícios para os frequentadores do parque.

O secretário da SEMAM, Olavo Braz, pontua que o órgão deve potencializar ainda mais o trabalho de arborização de Teresina, dando continuidade, por exemplo, à criação de bosques, plantio em parques ambientais e áreas similares e distribuição de mudas. “Estamos buscando investir cada vez mais na arborização da nossa cidade, tanto em ações de plantio quanto distribuição de árvores pela cidade”, destaca.

A quantidade de mudas de árvores plantadas nessa compensação ambiental foi estabelecida a partir de um cálculo baseado no protocolo de GEEs do Instituto CO2 Zero, cujos dados do volume emitido no referido evento foi levantado pela SEMAM e ONG Mais Vida.