O Cartão Nacional de Saúde, também conhecido como Cartão SUS, é o documento de identificação do usuário do SUS, que possibilita o acesso a suas informações pelos profissionais de saúde. Em Teresina, o cidadão pode adquirir seu cartão em qualquer uma das 90 Unidades Básicas de Saúde (UBS) da cidade.

O registro do Cartão SUS contém os dados dos pacientes da rede pública de saúde, o que possibilita a criação do histórico de atendimento de cada cidadão, por meio do acesso às Bases de Dados dos sistemas envolvidos neste histórico. Ele garante ao cidadão atendimento nas UBSs e hospitais que integram a rede do SUS, facilitando a marcação de consultas e assegurando o acesso a medicamentos gratuitos. Além disso, ele garante assistência integral à Saúde, desde o início, na Atenção Básica, até outros níveis de assistência, como especialidades e alta complexidade, caso seja necessário.

Kledson Batista, gerente de Ações Estratégicas da Fundação Municipal de Saúde (FMS), explica que o cartão SUS é vinculado ao CPF de cada pessoa. Para adquirir o seu, basta o usuário se dirigir ao setor de marcação de consultas (SAME) da UBS mais próxima. “Ele deve portar um documento de identidade e um comprovante de residência. Lá, o servidor do SAME vai entrar no Cadastro Nacional que emite o cartão e vai cadastrar o CPF, e vai sair um cadastro que é vinculado a este CPF”, afirma.

Ainda segundo o gerente, é importante que cada cidadão tenha o seu cartão SUS, pois a vinculação ao CPF viabiliza os dados que serão usados para financiamento da saúde. “A partir de agora, o financiamento não será mais per capita e sim por quantidade de pessoas que utilizam a atenção básica. Por isso, é importante que os usuários não apenas tenham o Cartão SUS como também se cadastrem nas Unidades Básicas de Saúde”, disse Kledson Bastista.

Em Teresina, a meta é cadastrar 344 mil pessoas nas UBS até abril de 2020, pois a capital possui 864 mil habitantes e 520 mil já são cadastrados. Para realizar esse cadastramento da população, os Agentes Comunitários de Saúde da FMS, devidamente fardados, estão visitando os domicílios de Teresina. Mas a recomendação da FMS é de aqueles que não receberam essa visita e que não são cadastradas nas Unidades Básicas de Saúde devem se dirigir a uma das 90 Unidades Básicas de Saúde espalhadas pela capital, portando os documentos pessoais, como o CPF e o cartão do SUS, se tiverem.