Ascom/FMS

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Satélite, localizada na zona leste de Teresina, tem atendido, frequentemente, pacientes vítimas de acidente de trânsito e tentativa de suicídio. Por isso, passou a levar informações sobre estes assunto para instituições, escolas e população, através de palestras ministradas por uma equipe de diretores da Unidade. Essa é uma forma que o projeto batizado de “UPA na Comunidade” encontrou para aproximar a UPA da sociedade.

Somente entre junho e dezembro de 2019, a UPA do bairro Satélite atendeu, a cada três dias, um caso de pessoas que tentaram suicídio, totalizando 109 atendimentos. Além disso, foram atendidas 1.053 pessoas vítimas de acidentes de trânsito, nesse período. “Nós desenvolvemos um cronograma de palestras para abordar essas temáticas, que são demandas frequentes atendidas na UPA”, explica a diretora da Unidade, Celina Tourinho.

Para ter acesso às palestras da “UPA na Comunidade”, instituições, escolas ou comunidade devem realizar a solicitação formal à coordenação da UPA do Satélite. “O projeto conta com psicólogo, médico e assistente social e irá abranger, inicialmente, cerca de 600 jovens. Essa abertura do canal de diálogo com a comunidade é muito importante e é também uma oportunidade de explicar o funcionamento da UPA”, ressalta Celina.

Celina Tourinho também destacou que o suicídio é um grave problema de saúde pública, que pode ocorrer por vários fatores e, segundo a Organização Mundial de Saúde, 90% dos casos estão atrelados a transtornos mentais. “Precisamos falar de suicídio de maneira correta e útil. A gente não pode divulgar casos isolados, mas pode falar sobre doenças mentais e locais nos quais as pessoas podem buscar tratamento gratuito”.

Já o diretor médico da UPA Satélite, Thybério Giorgy, destacou que são inúmeros os problemas de saúde decorrentes de acidentes de trânsito. “Geralmente, são jovens que se envolvem nestes casos. Quando ficam com sequelas, podem ficar incapacitados e precisarem da assistência do SUS de forma contínua. Diante desse cenário, queremos unir forças para alertar às pessoas sobre os perigos de um acidente e, então, reduzir esses casos e proteger vidas”.

A UPA do Satélite é gerenciada pela Fundação Municipal de Saúde (FMS) e atende casos de urgência e emergência 24 horas por dia. A Unidade conta com seis consultórios médicos, 16 leitos de observação, quatro leitos de estabilização e dois de isolamento. O atendimento das pessoas não é por ordem de chegada e sim por classificação de risco. Se houver necessidade, o usuário é estabilizado e transferido para outros hospitais da rede.