Rômulo Piauilino

O prefeito Firmino Filho participou na manhã desta terça-feira (28) de reunião que tratou sobre a proposta da Secretaria Estadual de Saúde de pagar os recursos atrasados do cofinanciamento na saúde e dos hospitais de pequeno porte (HPP). A reunião aconteceu na sede da Associação Piauiense de Municípios (APPM) e reuniu gestores de várias cidades.

A dívida do Governo do Estado com os municípios, acumulada há anos, já ultrapassa o montante de R$ 140 milhões.

De acordo com o prefeito Firmino Filho a proposta apresentada pelo governo é injusta, pois demonstra desrespeito com a saúde dos municípios. “Entendemos, acima de tudo, que o pacto federativo deve ser obedecido, pois nele consta que cada ente tem seu papel bem definido e precisa cumpri-lo. Sabemos também que os municípios são os entes mais frágeis desse sistema e por isso mesmo precisam ser respeitados. Acreditamos que a proposta do governo do estado é indigna, pois o pagamento dessa dívida não se trata de um favor, mas de uma obrigação por parte do governo”, disse Firmino.

Durante a reunião o presidente da APPM, Jonas Moura, após vários encontros com representantes do governo do estado e do Ministério Público, defendeu o consenso. “Acreditamos que podemos sair daqui hoje com um resultado que atenda a todos. Temos um passivo a receber e o governo quer parcelar essa dívida. Vai ser feito o somatório e dividir em 25 vezes. A primeira será correspondente a 10% do valor, paga até o dia 31 deste mês. É a proposta que está em vigor”, explicou.