Ascom/Semec

Com uma carreira de sucesso até mesmo internacional, o Cordão Grupo de Dança completa 15 anos de existência em fevereiro deste ano. O grupo é formado por alunos e ex-alunos da Escola Municipal João Porfírio de Lima Cordão, passando de uma experiência pedagógica de dança para uma verdadeira vivência coletiva que transforma vidas.

Nesta sexta-feira (31), o Cordão vai realizar um bazar solidário na própria escola, doando peças de figurino de dança, de Carnaval e roupas em geral para grupos menores e outros artistas. O objetivo é apoiar a classe e fomentar a reutilização de figurinos, ressignificando as produções.

O coreógrafo e coordenador Roberto Freitas explica que as doações estarão disponíveis principalmente para grupos que não têm recursos financeiros, mas pequenos artistas que tenham interesse podem participar do bazar. “Basta entrar em contato para organizarmos a distribuição”, disse.

O Cordão Grupo de Dança também vai apresentar uma performance para comemorar a data. Ao longo desses 15 anos, ganhou prêmios, realizou apresentações fora do país e revelou talentos. Constituiu-se também como fonte de inspiração e referência para estudos acadêmicos.

“A experiência da dança provoca, nos estudantes, reflexões que ajudam a compor um posicionamento crítico de cidadãos que reinventam suas relações consigo mesmos e com o mundo. Afora a dança, o Corpo Cordão vem promovendo não somente movimentos, mas reinventando uma cultura de como pensar a arte dentro das escolas de ensino formal, chegando à casa das pessoas e à comunidade, de forma a constituir outros mundos, novas formas de se mover: na arte, na educação e na vida”, conclui Roberto Freitas.