Ascom/SDU Centro Norte

A Superintendência de Desenvolvimento Urbano SDU Centro Norte deve implantar durante todo este ano mais vinte academias populares, em diversos bairros da zona norte da cidade. Durante o ano de 2019, foram 15 academias, que estão em pleno funcionamento nas praças da cidade. Além delas, têm mais cinco em fase de finalização.

A Academia Popular conta com 10 equipamentos instalados, sendo simulador de caminhada, multi-exercitador, remada sentada, pressão de pernas triplo, surf duplo, esqui triplo, alongador, rotação vertical triplo, simulador de cavalgada triplo, e rotação dupla diagonal.

De acordo com o superintendente executivo da SDU Centro Norte, Márcio Sampaio, as Academias Populares tem levado mais saúde, através da prática de atividade física, aos moradores da zona norte. “Além das que já estão em funcionamento desde o ano passado, estamos finalizando a implantação de mais cinco e ao longo deste ano vamos colocar em funcionamento mais vinte, com isso estamos investindo em área de esporte e lazer para as pessoas que vivem na zona Norte”, disse.

Sampaio enfatiza que as Academias Populares têm conseguido levar as pessoas de volta para aproveitar as praças nos bairros, com isso o convívio entre as famílias tem melhorado. “A criação de espaços de convivência tem trazido muitos benefícios para todos e são sempre solicitados pelos teresinenses, por isso temos nos empenhado em proporcionar essas alternativas de lazer nos bairros e vilas”, enfatiza.

Para o personal trainner Reginaldo Vitório, que é da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (Semel) e trabalha nas Academias Populares da Praça do Marquês e da Água Mineral, esses espaços têm trazido para as praças da cidade uma nova vida. “Trabalho dias de segunda e quarta na Praça do Marquês e terça e quinta na Água Mineral. No Marquês começamos o nosso trabalho com quatro pessoas e hoje já estamos com 50 alunos, com isso estamos conseguido proporcionar mais qualidade de vida para todos”, enfatiza.

Vitório revela que há 24 anos trabalha com orientação física, especialmente com idosos e pessoas com deficiência, e que o público das Academias Populares tem conseguido uma melhoria enorme na qualidade de vida. “Todos os dias faço atividades diferentes para que elas não fiquem desestimuladas. São alunas com faixa etária a partir de 45 anos, que têm conquistado uma vida mais saudável, por isso acredito que mais academias nas praças vão proporcionar uma vida melhor para todos, especialmente para as pessoas da Terceira Idade”, finaliza.