Ascom/Semcaspi

A cidade de Teresina foi selecionada entre as 40 melhores experiências em Vigilância Socioassistencial através de um concurso nacional promovido pela Secretaria Nacional de Assistência Social–SNAS, que é vinculada à Secretaria Especial do Desenvolvimento Social do Ministério da Cidadania – MC. A iniciativa teresinense consiste na melhoria continuada sobre o monitoramento dos serviços prestados na assistência social.

“É a primeira vez que a cidade de Teresina recebe um prêmio com essa importância na área de assistência social. É uma conquista pioneira. O sistema desenvolvido aqui na cidade vem servindo de modelo para outros municípios dos estados brasileiros que sempre nos procuram para obter mais informações. O sistema foi implantado no município desde 2014, mas passou por uma nova metodologia em 2018 e está sempre se adequando à realidade”, disse o secretário municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), Samuel Silveira.

O concurso teve 147 trabalhos inscritos de municípios de todo o Brasil e a capital do Piauí teve a experiência “Cadastro Nacional de Entidades de Assistência Social – CNEAS como instrumento de Gestão de Monitoramento da Rede Privada do SUAS” aprovada. A iniciativa será apresentada por Caroline Lira, responsável pela experiência e coordenadora de Monitoramento da Gerência de Gestão do SUAS – GSUAS, no “XII Encontro Nacional de Vigilância Socioassistencial” nos dias 24 a 26 de março, em Brasília.

O projeto apresentado diz respeito à  gestão de monitoramento da rede privada do SUAS através do sistema CNEAS, que visa o cadastramento das entidades de assistência social. O que viabiliza o monitoramento com definição dos fluxos operacionais, cadastramento, atualização do banco de dados e a sistematização dos dados coletados para realização do diagnóstico das ofertas de serviços das entidades, bem como identificação das potencialidades e fragilidades, apontando necessidade de requalificação das mesmas.

“Obtemos o reconhecimento, visibilidade e a valorização de uma iniciativa inovadora que poderá ser implantada e consolidada pelos demais municípios brasileiros. A gestão do monitoramento da rede privada do SUAS no município de Teresina acontece de forma integrada e articulada envolvendo a Gestão do SUAS, Conselho Municipal de Assistência Social e a Equipe de Monitoramento Territorial. Isso possibilita o fortalecimento da Política Municipal de Assistência Social através do monitoramento das ofertas de serviços das entidades de assistência”, disse a coordenadora.

Caroline Lira, coordenadora de monitoramento do SUAS na SEMCASPI, acredita que o maior beneficiado com a premiação são os teresinenses que utilizam os serviços executados pelo SUAS, já que através da ferramenta premiada é possível acompanhar a qualidade e a execução dos serviços prestados.

“Como resultado da prática do monitoramento através dessa ferramenta temos um panorama das ofertas dos serviços, projetos executados pela rede privada do SUAS em Teresina e que, a partir dela podemos verificar se são executadas em conformidade com as normativas que regem o SUAS. Dessa forma, o usuário é o maior beneficiado com o resultado final desse conjunto de ações, uma vez que há acompanhamento da execução e da qualidade da oferta dos serviços”, ressaltou a coordenadora.