Ascom/SDU Leste

Nessa quarta-feira (05), Teresina foi atingida por uma chuva intensa onde, em aproximadamente duas horas, choveu mais de 70 mm, considerada uma situação atípica, sobrecarregando o sistema de drenagem. Com o objetivo de amenizar os transtornos causados pelas águas pluviais, a SDU Leste, por meio da Gerência de Serviços Urbanos e de Obras e Serviços, está percorrendo, na manhã de desta quinta-feira (06), os principais pontos de alagamento da região.

A medida busca monitorar galerias, bocas de lobo e canais para promover a limpeza e os reparos necessários para as suas desobstruções que farão com que as águas escoem com mais facilidade. O Superintendente da SDU Leste, João Pádua, explicou que os profissionais das gerências já estão nas ruas, monitorando os pontos críticos para reparar os danos causados pelas chuvas de ontem.

“Nossas equipes estão verificando, in loco, as galerias dos bairros que mais foram atingidos pelas águas, promovendo a limpeza e desobstrução. Vale ressaltar que a SDU sempre atua de forma preventiva com essas ações, anualmente, antes do período chuvoso, realizando também a conscientização dos moradores quanto aos perigos do descarte incorreto de lixo. Nossa intenção é amenizar os transtornos com os alagamentos da região”, destacou.

O Gerente de Serviços Urbanos, Renato Lopes, reforça que a equipe de limpeza está percorrendo os bairros Satélite, São Cristóvão, Piçarreira e Horto, na chama “Rota das Chuvas”. “Nossa equipe de limpeza está atualmente limpando as galerias dos bairros São Cristóvão e Piçarreira (Maloca) e verificando as galerias da região do Satélite, mais precisamente o complexo de galerias e canais, além da galeria do bairro Horto, no encontro das ruas Coronel Costa Araújo e Jasmim”, explicou.

Galeria em construção minimizará transtornos no próximo período chuvoso

Paralelo às ações de limpeza e reparos, a SDU está dando prosseguimento à construção da galeria da zona Leste, que já possui aproximadamente 1,5 quilômetros de extensão.

A galeria já está drenando as águas das chuvas que percorrem trechos das ruas Eustáquio Portela, Elvídio Ferraz, João XXIII, Alzira Pedrosa, Professor César Araújo e, posteriormente, o canal aberto que segue até a Avenida Raul Lopes e desemboca no Rio Poty.

Para o superintendente executivo Ângelo Cavalcante, “a medida visa garantir o perfeito escoamento das águas pluviais para evitar maiores transtornos com alagamentos. A expectativa é de que até o próximo período chuvoso, a galeria funcione em sua plenitude, permitindo a drenagem das águas nos principais pontos de alagamento da região”, frisou.

Com investimento superior a R$ 49,4 milhões, a galeria é uma obra complexa e que terá 7km de extensão. Os recursos são oriundos da Caixa Econômica Federal, com contrapartida da Prefeitura de Teresina.

População deve contribuir com as ações

A Prefeitura reforça o cuidado por parte da população em descartar o lixo em locais apropriados para não entupir a passagem das galerias e canais da cidade. É fundamental o apoio da população no sentido de evitar o acúmulo ou descarte irregular de lixo em áreas de proteção ambiental.

“Nosso maior objetivo, neste aspecto, é promover a conscientização das pessoas para que elas se sintam mobilizadas a participarem conosco das limpezas nos bairros. Juntos, podemos trabalhar com ações mais direcionadas com a finalidade de manter a nossa região mais limpa. Solicitamos também o apoio da população no sentindo de fazer o acondicionamento do lixo da maneira correta e também em evitar despejar materiais em praças e no meio de ruas e avenidas”, completou João Pádua.

A comunidade pode ajudar com informações ou denúncias sobre descarte incorreto de lixo domiciliar ou material sólido pelos números (86) 3215-7875 e 7874 ou pelo aplicativo Colab.