A Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Teresina mantém três Unidades de Pronto Atendimento na capital (UPA do Renascença, UPA do Promorar e UPA do Satélite). Juntas elas realizaram em 2019 o total de 449.074 atendimentos, sendo 254.303 atendimentos clínicos, 140.671 atendimentos pediátricos, 37.870 atendimentos de cirurgiões, 8.434 atendimentos odontológicos e 7.796 atendimentos de serviço social.

“Inaugurada em setembro de 2015, a Unidade de Pronto Atendimento Pastor da Silva Neto – UPA Renascença – tem capacidade para 350 atendimentos de urgência e emergência por dia, realizados com classificação de risco, onde os casos  mais graves têm prioridade de atendimento”, explica Thamara Evelline, diretora geral da UPA do Renascença.

Todas as Unidades de Pronto Atendimento -UPA’s funcionam 24 horas para assegurar a prestação de serviços assistenciais em caráter contínuo e eficiente. “As UPAS chegaram para  aumentar a capacidade de atendimento e a redução da espera para realização de atendimentos de urgência, promovendo, desta forma, maior qualidade no atendimento ao seu usuário, explica a diretora geral da UPA do Satélite, Celina Tourinho, acrescentando que cada UPA tem uma equipe multiprofissional treinada para atuar no atendimento das urgências e emergências da população.

A UPA consiste em uma estrutura de saúde intermediária, que auxilia na organização do atendimento de saúde da rede municipal, e não possui internação e o paciente poderá ficar no máximo 24 horas e se necessitar de mais cuidados será encaminhado para um hospital da rede de saúde.

As Unidades de Pronto Atendimento inovam ao oferecer estrutura simplificada, com raio-X, eletrocardiografia, pediatria, laboratório de exames e leitos de observação. Nas localidades que contam com a UPA, 97% dos casos são solucionados na própria unidade. Quando o usuário chega às unidades, os médicos prestam socorro, controlam o problema e detalham o diagnóstico. Eles analisam se é necessário encaminhar a um hospital ou mantê-lo em observação por 24 horas.

“Em Teresina, as três UPAS fazem parte do sistema de urgência da cidade e aumentam o acesso da população aos serviços de saúde pública dando maior resolutividade aos casos de urgência de emergência”, disse o presidente da FMS, Charles da Silveira.