Com o objetivo de combater o mosquito Aedes aegypti, transmissor de doenças como dengue, zika e chikungunya, a Superintendência de Desenvolvimento Urbano Centro-Norte está realizando todos os dias limpeza em locais indicados pela Fundação Municipal de Saúde como áreas identificadas com risco para a proliferação do mosquito.

As equipes de limpeza atuam em diferentes bairros da região executando ações de capina, retirada de transbordo e limpeza de galerias. No período chuvoso as equipes estão atentas aos focos de mosquito da dengue, já que o maior volume de chuvas facilita a reprodução do mosquito. Todos os dias mais de 300 homens trabalham de forma contínua e programada na área central da cidade e na zona norte.

O gerente de Serviços Urbanos, José Neto, explica que o trabalho em parceria com a FMS é essencial no combate aos focos de proliferação dos mosquitos. “A Fundação nos envia as localizações que precisam de uma atenção redobrada para que sejam combatidos os focos. Com isso, estamos conseguindo eliminar a proliferação”, pontua.

Neto reforça que além dos trabalhos feitos pelas equipes é importante que a população colabore. “Precisamos contar com a parceria dos moradores no sentido de evitar jogar lixo em locais inadequados. Essa atitude pode gerar novos focos de mosquitos da dengue. Se a população identificar pontos de descartes irregulares podem denunciar através do aplicativo Colab”, completa.

Nesta sexta-feira (28) as equipes fazem limpeza nos seguintes bairros: Leonel Brizola, Pirajá, Vila Mocambinho III, Real Copagre, Cabral, Parque Alvorada, Poti Velho, Mocambinho, Buenos Aires, Ilhotas, Santa Maria, Centro. Além disso, equipes de manutenção de área verde atuam no Parque da Cidadania, nas Praças da Bandeira, Rio Branco, Fripisa, no canteiro central da Avenida Frei Serafim e ainda no terminal rural, próximo ao Estádio Lindolfo Monteiro.