Ascom/SMPM

Nesta quinta-feira (05) teve início a Pré-Conferência Municipal de Direitos das Mulheres. Na oportunidade foram debatidos três eixos temáticos que trataram de temas como: avanços e desafios e o Sistema Nacional de Políticas Públicas para as mulheres, além de temáticas como saúde, trabalho e educação. A atividade aconteceu no Centro de Formação Odilon Nunes para representantes das zonas Norte e Leste.

No primeiro momento do evento foi apresentada a leitura e aprovação do regulamento para a IV Conferência Municipal, que vai acontecer no dia 31 de março. Logo em seguida foi apresentado o tema: “Garantia e Avanço dos Direitos das Mulheres: Democracia, Respeito, Diversidade e Autonomia”, dando início às discussões dos grupos temáticos.

A secretária municipal de Políticas para as Mulheres, Macilane Gomes, participou do evento e elogiou todas as facilitadoras (mulheres que compõe os grupos de discussão), por aceitarem o desafio e auxiliar na discussão das temáticas.

“Fizemos o trabalho de reuní-las para realizar todo o alinhamento técnico e partilhamos essa responsabilidade, de construção de propostas. Sabemos que é uma responsabilidade, não é uma tarefa simples elaborar essas propostas, já que não são só propostas, mas pensar essas demandas concretas da nossa cidade com relação às mulheres sabendo que tudo isso será constituído numa agenda pública”, destacou a secretária.

Entre as conferencistas que contribuíram no debate deste primeiro dia de Pré-Conferência está a doutoranda em Políticas Públicas pela Universidade Federal do Piauí (UFPI), Bárbara Johas. Segundo a especialista, as propostas discutidas nessa etapa serão avaliadas e encaminhadas para a Conferência Municipal, podendo chegar a nível estadual e federal.

“Essa etapa é um dos processos, essas propostas podem chegar tanto na Conferência Estadual como na nacional também. Um dos temas desse ano é democracia, por isso queremos ouvir mais as demandas das mulheres, das diferentes regiões da cidade. Estamos pensando em como a Secretaria pode ser mais aberta, queremos incluir o movimento de mulheres, não só no processo de elaborar, mas também no processo de gestão e monitoramento dessas políticas públicas”, afirmou.

A gerente de Proteção Social Básica e representante da Semcaspi no  Conselho Municipal dos Direitos da Mulher, Kânia Britto,  falou que a atividade desenvolvida é muito importante no intuito de fomentar as discussões e trazer diferentes pontos de vista a serem analisados. “É muito importante pautar essa discussão em nível de território, porque assim a gente discute a realidade dessas mulheres nos eixos que elas estão inseridas. Acredito que a discussão se torna mais rica dessa forma”, destacou.

As atividades da Pré-Conferência continuam nesta sexta-feira (06), no auditório da Faculdade Santo Agostinho (FSA), às 8h, para os representantes das zonas Sul e Sudeste. A Pré-Conferência Municipal dos Direitos das Mulheres é promovida pela Secretaria Municipal dos Direitos das Mulheres (SMPM) e pelo Conselho Municipal dos Direitos das Mulheres (CMDM).