A Fundação Municipal de Saúde (FMS) encerrou na última sexta-feira (06) o curso para coordenadores de Unidades Básicas de Saúde. O curso, com carga horária de 40h, tinha como objetivo contribuir para o aprimoramento e qualificação do processo de trabalho nas UBS e contou com a participação de todos os coordenadores das 91 UBSs do município.

Para o diretor de Atenção Básica da FMS, Kledson Batista, a qualificação tem como pilar fundamental a melhoria no acesso do paciente aos serviços da Atenção Básica. “Esse curso veio para que os coordenadores possam identificar quais suas reais funções, quais os gargalos da atenção primária, facilitar a comunicação entre as diversas diretorias da FMS e outros setores do município, como educação e assistência social, além de uma melhor relação entre a gestão e os profissionais”, comenta ele, ressaltando ainda a importância da qualificação da Atenção Básica por ser o setor responsável por 80% das demandas de saúde de qualquer município.

O município de Teresina tem histórico de investimento na Atenção Básica, primeiro consolidando o modelo de Equipe de Saúde da Família, com 100% de cobertura. Depois o processo de melhoria da estrutura física das unidades.

“No último ano buscamos institucionalizar os procedimentos dentro da FMS. As 91 UBSs passaram por requalificação, com ambientes adequados, resultando no aumento do acesso aos serviços. Também organizamos o serviço, com a informatização das unidades, elaboração de protocolos, manuais e procedimentos padrões. É um trabalho de toda uma equipe, onde todos juntos estão construindo o que é importante para nossa cidade”, disse o presidente Charles Silveira.

Thalita Ribeiro, coordenadora da UBS Cristo Rei, foi uma das participantes do curso e conta que ele foi de suma importância para sua qualificação ao cargo que assumiu há pouco tempo. “Ele me permitiu aprimorar e melhorar a qualidade dos serviços prestados pelos coordenadores, que têm papel muito significante  dentro de uma Unidade Básica de Saúde, que nos permite ser líderes em melhorar a qualidade do atendimento para os usuários”, afirma a coordenadora.

Estatísticas

Durante o encerramento do curso foram apresentados dados estatísticos sobre os coordenadores das UBSs de Teresina. O grupo é formado em sua maioria por mulheres, com 84%, e a faixa etária predominante é dos 25 aos 59 anos. 75% possui nível superior completo, sendo que metade possui pós graduação em áreas relacionadas como Gestão em RH e Hospitalar, Saúde Pública, Atenção Primária em Saúde, Urgência e Emergência e Saúde Mental. Cerca de 30% deles estão no cargo há um período de 2 a 5 anos, sendo que 12% estão há mais de 10 anos.