A Defesa Civil de Teresina está intensificando as atividades de monitoramento do volume das águas na capital. Isso porque o crescimento dos índices pluviométricos em todo o Piauí tem refletido no aumento da vazão dos rios Poti e Parnaíba.

As medições realizadas pela Defesa Civil na área próxima ao Parque Encontro dos Rios, por exemplo, apontaram um acréscimo de quatro metros e meio, segundo o parâmetro do Serviço de Pesquisas de Recursos Minerais (CPRM). Os dados coletados na manhã desta segunda-feira (09) indicaram um aumento considerável no volume do rio, o que deixa a população do bairro Poty Velho em alerta.

“Agora a gente vai entrar em contato com a CPRM para saber se existe previsão de liberação de mais água pela barragem, pois, caso haja uma nova abertura de comporta, aumentará ainda mais o volume do rio. E, se ocorrer, já temos que pensar na remoção das famílias ribeirinhas”, afirma o tenente da Defesa Civil, Antônio Linhares.

No Parque Encontro dos Rios, a parte destinada à circulação de pessoas e a área dos quiosques não estão alagadas, mas a Semam também está em alerta para fazer o remanejamento dos permissionários, caso seja necessário.

Nos últimos 40 dias, foram realizados 80 atendimentos por conta do período chuvoso em Teresina. Somente no mês de março, a equipe da Defesa Civil prestou assistência a 15 chamados em locais com risco de deslizamentos, desabamentos, alagamentos e problemas estruturais de residências por todas as zonas urbanas e rurais da capital.

“Estamos providenciando um plano de contingência para os próximos dias. Por enquanto, a gente continua com os monitoramentos dos rios e das habitações”, explica o tenente.

Em caso de desabrigamento das famílias, as Superintendências de Desenvolvimento Urbano (SDUs) providenciarão locais provisórios para acolhê-las e disponibilizarão caminhões para atender as demandas. Além disso, a Semcaspi está trabalhando com o compromisso de atender as famílias mais vulneráveis às chuvas para que elas sejam devidamente auxiliadas.

“As famílias podem contar com o Programa Cidade Solidária, que oferece auxilio financeiro para suprir as necessidades ocasionadas pelo comprometimento das residências”, comenta o secretário da Semcaspi, Samuel Silveira.

Atualmente, a Prefeitura de Teresina mantém 314 famílias no Programa Cidade Solidária. O programa oferece auxilio financeiro às famílias que tiveram suas residências comprometidas por conta de infortúnios, como desabamentos e alagamentos. Para saber mais informações, a população deve procurar um Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) mais próximo ou solicitar atendimento pelo telefone 3131-4729 da Gerência de Proteção Social Básica da Semcaspi.

Já a Defesa Civil pode ser acionada por meio do número 153 para atendimentos e emergências. O órgão vem monitorando todas as áreas de risco em um trabalho integrado com as Superintendências de Desenvolvimento Urbano (SDUs) e a Superintendência de Desenvolvimento Rural (SDR).