Com a chegada do período chuvoso a Superintendência de Desenvolvimento Urbano Centro Norte, por meio da Gerência de Serviços Urbanos do órgão, fez um reforço nas equipes de limpeza de galerias e bueiros: o número de trabalhadores aumentou de 20 para 60, o que tem demonstrado um melhor resultado na limpeza da região.

Além dessa limpeza, as equipes continuam fazendo o trabalho de manutenção nas quatro estações de bombeamento que ficam na zona Norte, para assim garantir o melhor escoamento das águas nos bairros Mafrense, Poti, Parque Alvorada, São Joaquim, Nova Brasília, Parque Brasil e Mocambinho.

Na região existe uma total de quatro estações de bombeamento: a primeira é a Estação da Boa Esperança, que fica na Lagoa dos Oleiros, próximo ao Encontro dos Rios, a segunda está localizada no Parque Ambiental Matias Matos, a terceira está nas proximidades do Hospital do Mocambinho e, para finalizar, existe uma na Avenida Marechal Castelo Branco, nas proximidades da Ponte da Primavera.

O superintendente executivo da SDU Centro Norte, Márcio Sampaio defende que o acréscimo de pessoas fazendo o serviço de limpeza, antes e durante o período chuvoso, tem garantido mais segurança para as pessoas que moram nas proximidades das lagoas e nas áreas ribeirinhas.  “Estamos com as nossas equipes realizando diariamente a limpeza das galerias e bueiros, mas precisamos contar também com a colaboração das pessoas no sentido de não descartarem lixo em locais inadequados, pois com a chuva esse material vai para as galerias e bueiros e compromete o escoamento das águas de chuvas”, alertou.

Sampaio enfatiza ainda que o monitoramento das estações de bombeamento e das lagoas tem sido feito todos os dias. “Nossas equipes estão verificando todos os dias as estações para evitar problemas nesse período chuvoso”, explica.

O descarte irregular de lixo é um dos principais agravantes para o entupimento desses canais, e é importante que o cidadão denuncie o descarte irregular e colabore com uma cidade mais limpa.

A população pode denunciar o descarte irregular de lixo por meio do telefone (86) 3215-7465 ou do aplicativo Colab, que fornece aos teresinenses a possibilidade de acrescentar imagens e local da infração.