O prefeito Firmino Filho solicitou apoio do Exército para cumprimento do decreto que impõe medidas restritivas para evitar a proliferação do coronavírus na capital. Neste sábado, o secretário de Governo, Fernando Said e o presidente da FMS, Manoel Moura Neto, estiveram com o comandante do exército, tenente-coronel Márcio Costa no 25BC para tratar do assunto.

O pedido é de apoio na segurança e também na orientação dos trabalhos das unidades de saúde. “Teresina está passando por um momento difícil. Por isso, contactamos o Exército para que coloque a disposição da cidade de Teresina o seu efetivo, buscando garantir as condições de segurança dos serviços essenciais, especialmente na questão da saúde e, ao mesmo tempo, colaborando com outras forças para que possamos ter a garantia de ordem na nossa cidade”, destacou o prefeito.

Em Teresina já há, até a manhã deste sábado (21), quatro casos confirmados do novo coronavírus. Dezenas de casos estão notificados e outros suspeitos. Em pronunciamento nas redes sociais, o prefeito também anunciou novas medidas restritivas que deverão ser adotadas na capital, como a suspensão do funcionamento de todos os estabelecimentos comerciais, de serviços e industriais, bem como as atividades de construção civil.

Mercados, supermercado, farmácias, padarias, postos de combustíveis, distribuidoras de água e gás, e estabelecimentos que produzem produtos de limpeza e higiene podem ser mantidos. Bares e restaurantes devem ser fechados e funcionar apenas os serviços de delivery. “O Exército sabe da gravidade do momento. Sei do altruísmo e grandeza do nosso Exército. Temos certeza que ele não deixará de atuar em prol da nossa gente”, finalizou o prefeito.