O índice de isolamento social em Teresina deste sábado (11) chegou a 55%, o que configura uma queda de onze pontos se comparado ao da Sexta-feira Santa (10), que foi de 66%, o maior registrado nas últimas duas semanas. Ainda assim, o índice deste sábado foi mais alto que o resto da semana, que ficou entre 50% e 52% nos outros dias úteis. Os dados continuam bem abaixo do percentual mínimo recomendado para diminuir a disseminação do novo coronavírus, que é de 73%.

O isolamento social é a principal ferramenta de combate ao vírus segundo especialistas e órgãos como o Ministério da Saúde e Organização Mundial de Saúde. Em Teresina, segundo os dados do último boletim epidemiológico da Fundação Municipal de Saúde, são 696 casos notificados, sendo 86 casos suspeitos, 574 descartados, 36 confirmados e cinco óbitos.

Os índices de isolamento são observados diariamente através de um sistema de georreferenciamento da startup recifense InLoco, que atua em parceria com a Prefeitura de Teresina, monitorando a localização de 217 mil aparelhos de celular na cidade. Segundo o analista de sistemas da PMT, Eduardo Aguiar, existe uma pequena margem de erro nos dois primeiros dias da contabilização do índice, pois o registro de cada pessoa só é efetuado quando os celulares se conectam a internet.

O sistema considera que quando uma pessoa passa mais de sete horas em um mesmo local, aquela é a sua residência. Assim, quando o morador se afasta pelo menos 450 metros da sua residência, fica registrado que ali está ocorrendo uma quebra do isolamento social. Também estão sendo enviados alertas para os celulares das pessoas que moram nas regiões que mais vêm descumprindo o isolamento social.