A capital apresentou melhoras nos índices de isolamento social na cidade como forma de evitar a disseminação do novo coronavírus. No domingo, o percentual de teresinenses em casa chegou a 61 %, um crescimento positivo diante dos demais dias que oscilaram. No sábado, por exemplo, foi registrado 51% de isolamento, e na sexta-feira, feriado antecipado do aniversário de Teresina, chegou a 56%.

Os índices de isolamento são observados diariamente através de um sistema de georreferenciamento da startup recifense InLoco, que atua em parceria com a Prefeitura de Teresina monitorando a localização de 217 mil celulares na cidade.

“O sistema é baseado no georeferenciamento de aparelhos de celular ligados por toda a cidade. Ele considera uma quebra de isolamento social quando a pessoa se afasta mais de 450 metros da sua residência. Analisando os gráficos observamos o comportamento das pessoas. O sistema divide a cidade e identifica as regiões onde há uma maior quebra de isolamento”, explica o presidente da Prodater, Eduardo Aguiar.

No domingo, as regiões que mais descumpriram o isolamento social foram Gurupi, na zona sudeste; Santo Antonio, na zona sul; Cabral e Ilhotas, na região centro-norte; Ininga, na zona leste; Angelim, na zona sul; Itararé, na zona sudeste; e Alegre, na região centro-norte.

Os índices ainda figuram abaixo de 73%, percentual mínimo recomendado para diminuir a disseminação do novo coronavírus em Teresina, de acordo com especialistas. “Importante lembrarmos que o isolamento social é a arma mais eficaz para combater o avanço do novo coronavírus. O vírus já está circulando de forma comunitária em Teresina, chegando a todas as regiões da cidade. Precisamos reforçar as medidas para fazer a população ficar em casa”, pontua o prefeito Firmino Filho.