Na manhã desta segunda-feira (20), o prefeito Firmino Filho realizou uma videoconferência com lideranças comunitárias da zona norte de Teresina para conversar sobre a pandemia do novo coronavírus. Ele explicou as medidas adotadas pela Prefeitura e pediu o apoio no enfrentamento do problema e na conscientização da população.

Durante a conversa, Firmino lembrou que Teresina conta com 20 Unidades Básicas de Saúde (UBS) para tratar pessoas com sintomas gripais, além dos hospitais municipais e as Unidades de Pronto Atendimento (UPA) que estão de portas abertas 24h por dia. Também estão sendo preparados dois hospitais de campanha para receber pacientes da Covid-19. “Nosso maior desafio na estruturação dessas unidades é colocar respiradores, mas estamos buscando alternativas, inclusive fazendo parcerias e trabalhando com fontes internacionais para conseguir esses equipamentos”, aponta o prefeito.

Segundo o chefe do executivo municipal, os profissionais da saúde acima de 60 anos ou com alguma comorbidade não poderão ficar na linha de frente, mas estarão trabalhando na retaguarda no combate à Covid-19, fazendo atendimentos via telefone. O sistema já está funcionando de forma experimental através do telefone 0800 291 0084 de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h. “Estamos também convocando um batalhão de enfermeiros que vão monitorar as pessoas que chegaram as UBSs com sintomas e receberam a recomendação de voltar para casa, mas precisam ficar em observação por pelo menos três dias”, informa.

A Prefeitura está fazendo um mapeamento das pessoas infectadas em Teresina com testagens aleatórias. 900 já foram feitas e mais 900 serão realizadas no fim da semana em todas as zonas da cidade para se ter uma ideia de como está acontecendo a disseminação dos vírus. “A percepção é de que o vírus a princípio se concentrou na zona leste, nos bairros de classe média, mas agora já se espalhou pelas regiões mais populares da capital”, destaca o prefeito.

Ele reforçou ainda a importância de se manter o isolamento social, pois é a única arma contra a disseminação do vírus. “Observamos que, quanto mais se pratica o isolamento, menos o vírus se espalha e as pessoas se sentem mais seguras, então passam a sair de casa, quebrando o distanciamento e desfazendo os avanços. Nossos índices de isolamento estão caindo e os casos de coronavírus aumentam. Temos que conscientizar a população de que o que está nos mantendo seguros e saudáveis é ficar em casa”.

Firmino solicitou que as lideranças divulguem o uso da plataforma Colab nas suas comunidades para fazer o mapeamento de casos de Covid-19 na cidade. “O Colab está prestando um serviço de vigilância participativa. Assim que o cidadão baixa o aplicativo, é feito um questionário em que o usuário cita os sintomas que está sentindo, se teve contato com alguém infectado, entre outros, e com essas informações estamos fazendo um levantamento. Pedimos ajuda para compartilhar essa ferramenta”, explica.

O prefeito também pediu que as lideranças ajudem mais pessoas a fazerem o cadastro para receberem o auxílio emergencial concedido pelo Governo Federal. “É fundamental o engajamento de todos nessa ação. Pedimos às lideranças que façam uma busca ativa, procurando quem ainda não se cadastrou e identificando quem precisa dessa ajuda”, pediu. O auxílio financeiro é destinado aos trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEI), autônomos e desempregados. O objetivo é fornecer proteção emergencial no período de enfrentamento à crise causada pela pandemia do novo coronavírus.

Ao fim da videoconferência, Firmino esclareceu dúvidas e recebeu sugestões dos participantes, encerrando a conversa com um apelo. “Peço que agora, mais do que nunca, assumam a liderança de suas comunidades. O mais importante agora são as vidas, essa é nossa prioridade, e contamos com a ajuda de vocês para cuidarmos da nossa população”, finaliza.