As instrutoras de corte e costura da Fundação Wall Ferraz (FWF) também estão unidas no combate do Covid-19. Desde o início da pandemia do novo Coronavírus, elas confeccionaram, de forma voluntária, mais de 4.500 mil máscaras para serem doadas aos profissionais de saúde que atuam nos hospitais de Teresina.

A ação está acontecendo em parceria com a Rede Pense Piauí, que possui materiais para a produção dos Equipamentos de Proteção Individuais – EPIs, mas que precisava da mão de obra de costureiras para a confecção das máscaras.

A artesã Adriana Borges é instrutora da Fundação Wall Ferraz há três anos e produziu voluntariamente mais de 1.100 mil máscaras para serem doadas aos profissionais de saúde do município. “Eu me sinto como uma verdadeira cidadã teresinense. Colaborar com o combate a esse vírus é uma sensação de dever cumprido. Eu pensei nos meus amigos e familiares que atuam na linha de frente da saúde, e que todos os dias precisam de equipamentos para se manterem seguros. Já que eu não posso colaborar financeiramente, eu contribuo com a minha força de trabalho”, declara a artesã.

A presidente da FWF, Heline Santos, ressalta que o órgão sempre trabalhou em parceria com instituições que têm o objetivo de melhorar a qualidade de vida dos teresinenses. Segundo ela, esse é um momento de unir forças no combate ao Coronavírus. “Esse é um trabalho muito significativo e que ajuda no enfrentamento da pandemia de forma efetiva. Gentilmente estamos cedendo nossa mão de obra para alcançar o maior número de pessoas possível”, comenta a presidente.