Ascom/Semcaspi

Os assistentes sociais que estão trabalhando com os moradores em situação de rua acolhidos no abrigo montado no Estádio Municipal Lindolfo Monteiro estão desenvolvendo, desde o dia 10 de abril, uma série de atividades lúdicas e informativas com os usuários do espaço. O objetivo da equipe é informar sobre as mudanças ocorridas na sociedade devido a pandemia do novo coronavírus e entreter durante o tempo em que eles estiverem no abrigo.

O Secretário Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), Samuel Silveira, disse que o momento é de cooperação e que todas as atividades estão sendo desenvolvidas e acompanhadas pelas equipes do abrigo para que não tenha risco de transmissão do vírus.

“Nossos profissionais estão aproveitando o espaço para desenvolver atividades voltadas para o enfrentamento de novos desafios e que mostram a capacidade de cada um diante das adversidades. Além disso, os moradores em situação de rua participam de palestras que buscam esclarecer dúvidas sobre o auxílio emergencial, os perigos da Covid-19 e do uso de entorpecentes. Ficamos felizes com a solidariedade do teresinense diante do apoio que recebemos de outros movimentos independentes e religiosos, que se colocaram a disposição para desenvolver atividades recreativas com eles”, disse o secretário.

O espaço conta ainda com uma equipe formada por médica, enfermeiras, assistente social e técnica de enfermagem do Consultório na Rua, da Fundação Municipal de Saúde (FMS), que busca garantir os cuidados necessários na área da saúde e reforçar ações de higiene dentro do espaço.

“Fizemos a distribuição de kits de higiene, medicamentos, consultas, vacinas da gripe, testes rápidos de Sífilis e HIV e os demais tratamentos que já realizavam nas ruas. Nas palestras, explicamos sobre a Covid-19, as suas formas de transmissão e os cuidados necessários para evitar o contágio. Por reconhecer que os moradores em situação de rua não tem hábitos de higiene adequados e uma parte faz o uso de substâncias psicoativas, foi dada maior ênfase à necessidade do autocuidado. Aos pacientes que não aceitaram acolhimento no abrigo, a equipe do Consultório de Rua orientou que eles buscassem acolhida na casa de familiares”, explicou a assistente social do Consultória na Rua, Melissa Lima.

A estrutura montada pela Semcaspi no Estádio Lindolfo Monteiro conta com alojamentos, refeitório, estande para atendimento em saúde, banheiros e estande administrativo. Os alojamentos estão separados em alas feminino, masculino e para pessoas idosas. Ao todo, 70 vagas foram disponibilizadas no abrigo. A Prefeitura atende a população em situação de rua através de vários projetos da Assistência Social e Saúde, por meio do Albergue Casa do Caminho, Centro Pop e o Consultório na Rua, que percorre a cidade levando profissionais de saúde até eles. Com a disseminação da Covid-19, a intenção da Prefeitura é que essa população permaneça em um espaço amplo, com o distanciamento adequado, atendimento, estrutura e segurança para conviver de forma saudável.