O prefeito Firmino Filho participou na manhã deste sábado (02) de mais uma videoconferência com o superintendente da Caixa Econômica Federal no Piauí, Jonathan Borges, e lideranças comunitárias de Teresina. O objetivo do encontro virtual era esclarecer dúvidas sobre a inscrição no cadastro único para pagamento do auxílio emergencial do Governo Federal.

O prefeito lembrou da  importância de repassar informações sobre o benefício e que as reuniões virtuais ajudam a esclarecer os moradores que precisam do auxílio. “Esses encontros vão continuar acontecendo. É uma oportunidade que as pessoas têm de tirarem suas dúvidas”. Ele também reforçou que esta semana foi assinado um decreto que determina a obrigatoriedade das agências bancárias, lotéricas e supermercados na organização das filas, obedecendo a distância mínima entre as pessoas.

Durante a videoconferência, as lideranças questionaram sobre as formas de fazer o cadastro, quem tem direito ao benefício e quando ele será pago, dentre outras perguntas. “O prefeito Firmino Filho pediu nossa ajuda no esclarecimento de dúvidas da população, ao que atendemos prontamente. Esse foi o segundo encontro virtual que tivemos e, como o primeiro, foi muito proveitoso”, disse o superintendente da Caixa, Jonathan Borges.

Dentre as orientações repassadas, ele alertou sobre CPFs e contas inválidas, o que pode comprometer o recebimento do benefício. “Pedimos atenção especial sobre isso, pois nesses casos o dinheiro volta para o Ministério da Cidadania, atrasando o recebimento. Então é necessário estar com esses documentos regulares e ter atenção na hora de cadastrar os dados no aplicativo”, disse.

O gestor também explicou que quem tem carteira assinada ou está recebendo seguro desemprego não tem direito ao auxílio. Outra informação importante repassada na reunião virtual foi sobre pedidos negados. “Quem aparece como ‘cadastro não conclusivo’ ainda pode receber o dinheiro, basta corrigir os dados. Quando o pedido é negado a pessoa pode ligar para o 121, que é o telefone do Ministério da Cidadania”, orienta.