27 novos casos confirmados de Covid-19. Esse foi o número registrado em Teresina nas últimas 24 horas. A capital totaliza agora 485 casos da doença e 14 óbitos. De acordo com o Painel Covid-19 Teresina, os bairros com maior número de casos registrados são Jóquei, Ininga, Ilhotas, Itararé, Vermelha, Mocambinho e São João.

Segundo os dados da Secretaria de Estado da Saúde do Piauí (SESAPI), o número de novos casos de Covid-19 em Teresina sofreu um acréscimo de 190,3% no período de 28 de abril a 02 de maio, em comparação à semana anterior (de 21 a 28 de abril).

“Apesar de ter havido uma redução no número de novos casos comparando os dados do dia 02 e do dia 03 de maio, não podemos nos descuidar. Passamos de 62 novos casos em uma semana para 118 novos casos na semana seguinte. Um salto expressivo, que revela a necessidade de nos precavermos ainda mais e tomarmos todo o cuidado necessário para evitar o contágio. Os estados próximos estão com suas redes de saúde em situação muito delicada e não queremos chegar a esse quadro”, avaliou Francisca Rodrigues, enfermeira e uma das coordenadoras do Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública (COE) da Fundação Municipal de Saúde de Teresina.

Embora a doença esteja avançando na capital piauiense, os dados demonstram que Teresina acertou ao usar a estratégia do distanciamento social de forma precoce: em comparação com as outras capitais do Nordeste, é a que apresenta a menor curva de contaminação pelo novo coronavírus, de acordo com o Ministério da Saúde.

“O isolamento precisa continuar. No dia 02, registramos 60% da população em casa, cumprindo as medidas de distanciamento social, segundo os dados da startup InLoco. É um avanço importante, mas precisamos aumentar ainda mais esse índice para que ele chegue aos 73% recomendados pela Organização Mundial da Saúde (OMS). É imprescindível que cada um faça a sua parte, fique em casa, para evitarmos que o vírus se propague de forma acelerada e para que possamos salvar vidas”, pontuou Francisca Rodrigues.