A taxa de isolamento social em Teresina nesta quarta (06) foi de 39%, apenas 0,1% maior que a do dia anterior. Em comparação com a quarta-feira anterior, que registrou 54,9%, a diferença entre os índices é significativa: quase 16%. Os percentuais de isolamento caíram drasticamente nesta semana e estão figurando entre os mais baixos desde o início da quarentena na capital. Enquanto o domingo registrou 57,7%, a segunda-feira feira já mostrou um número bem menor: 41,2%. Os números seguem muito abaixo do mínimo estimado pelas autoridades de saúde para diminuir o contágio, que é de 73%.

Com o resultado das pesquisas indicando que Teresina tem mais de 12 mil infectados pelo novo coronavírus e a queda das taxas de isolamento social, o prefeito Firmino Filho avalia que é hora de considerar a possibilidade de adotar lockdown ainda em maio, mês em que está previsto o pico da doença na capital. Ele afirma que os dados da quarta etapa da pesquisa de investigação sorológica, que será realizada no próximo final de semana, serão decisivos para a definição de novas ações, como discutir o lockdown com o governador Wellington Dias, que tem a autoridade para adotar a medida ou, eventualmente, a Justiça.

Desde o final de março, a Prefeitura de Teresina vem implantando medidas que incentivam a permanência das pessoas em casa, como o fechamento do comércio, suspensão das aulas e de eventos com aglomerações. Mesmo assim, os índices de isolamento continuam a cair e o número de casos da Covid-19 cresce uma média de 60% a cada semana. Diante disso, o prefeito acredita que novas determinações são necessárias.

“Já suspendemos o transporte coletivo e estamos estudando várias medidas mais duras para dificultar o trânsito na cidade, dificultar o acesso ao Centro e a saída das várias regiões, fechando ruas, avenidas e pontes, se necessário”, informou Firmino.

Teresina bateu um recorde no número de casos registrados de Covid-19 e também de óbitos pela doença. Mais três mortes e 73 novos casos foram confirmados nesta quarta-feira (06) na capital. A cidade soma agora 17 vítimas fatais da doença e 653 casos confirmados, de acordo com dados da Fundação Municipal de Saúde (FMS) e Secretaria Estadual de Saúde do Piauí (Sesapi).

Os levantamentos sobre os índices de isolamento são observados diariamente através de um sistema de georreferenciamento da startup InLoco, que atua em parceria com a Prefeitura de Teresina, monitorando a localização de smartphones na cidade.