Teresina bateu um recorde no número de casos registrados de Covid-19 e também de óbitos pela doença. Mais três mortes e 73 novos casos foram confirmados nesta quarta-feira (06) na capital. A cidade soma agora 17 vítimas fatais da doença e 653 casos confirmados, de acordo com dados da Fundação Municipal de Saúde (FMS) e Secretaria Estadual de Saúde do Piauí (Sesapi).

A maioria dos casos registrados na capital se encontra na zona Sul da cidade, onde também há uma redução maior dos índices de isolamento social. Entre os óbitos confirmados nesta quarta-feira, dois aconteceram dia 03 de maio: uma mulher, 74 anos, com histórico de câncer de mama, tabagista, residente na zona Sul, que estava internada em hospital da rede privada; e uma mulher, 87 anos, diabética, hipertensa, também residente na zona Sul e que estava internada em hospital privado. O outro óbito ocorreu dia 04 de maio: um homem, 72 anos, pneumopata crônico, também residente na zona Sul, que faleceu em domicílio.

“A população precisa reforçar o distanciamento social, que é a maneira mais eficaz de contermos o avanço da Covid-19. Nós precisamos evitar a contaminação e, para isso, precisamos reduzir o contato entre as pessoas. Isso é muito importante. Os casos vêm aumentando rapidamente e as capitais próximas à nossa já estão com seus sistemas em colapso. É uma tarefa difícil, mas precisa ser cumprida, obedeçam às recomendações das autoridades em saúde, lavem bem as mãos com água e sabão, usem máscaras e fiquem o máximo possível em suas casas”, pontuou Francisca Rodrigues, enfermeira e coordenadora do Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública (COE) da Fundação Municipal de Saúde de Teresina.

O índice de isolamento social em Teresina vem oscilando nos últimos dias, tendo registrado percentuais abaixo de 50%. De acordo com pesquisa de investigação sorológica com teste para Covid-19, encomendada pela Prefeitura de Teresina e realizada de 01 a 03 de maio, cerca de 12.492 pessoas devem estar infectadas pelo novo coronavírus na capital. Os dados indicam que para cada pessoa infectada na capital, existem outras 52 não notificadas.