Mais 36 casos de COVID-19 foram diagnosticados nas últimas 24 horas em Teresina. Os dados, divulgados nesta sexta-feira (08), são da Fundação Municipal de Saúde (FMS) e Secretaria Estadual de Saúde do Piauí (Sesapi), que revelam ainda que a capital do Piauí não registrou novos óbitos nas últimas 24 horas.

A capital contabiliza agora 733 casos confirmados da doença e 19 óbitos. A maior parte dos casos diagnosticados está na está na zona Sul da cidade, em acordo com o que mostra a pesquisa de Investigação Sorológica feita pela Prefeitura em parceria com o Instituto Opinar, cuja quarta etapa segue até domingo (10).

Francisca Rodrigues, coordenadora do Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública (COE Covid-19 Teresina) da FMS, avalia que o crescimento na curva dos números se dá em função dos baixos números de isolamento social registrados nos últimos tempos, em especial nas zonas de maior incidencia da doença. “Os números são um alerta para que respeitemos os decretos de distanciamento social e as orientações da Organização Mundial de Saúde, do Ministério da Saúde e da Prefeitura de Teresina. Em todo o mundo, estão sendo realizadas pesquisas para o desenvolvimento de tratamentos efetivos contra a doença, mas enquanto isso não acontece a melhor prevenção é o distanciamento social”, alerta a coordenadora.

A Prefeitura de Teresina tem trabalhado para garantir a efetividade das medidas de isolamento e o achatamento da curva de contágio da COVID-19, que garante o pleno atendimento de todos os doentes graves. Desde o dia 17 de março, foram estabelecidas as primeiras medidas restritivas com o objetivo de conter o avanço do vírus na capital, quando foram decretadas a suspensão das aulas nas escolas públicas municipais, dos eventos culturais, eventos esportivos ou qualquer outro evento que gere aglomeração de pessoas em ambientes fechados ou abertos. Nas semanas seguintes, um novo decreto estabeleceu o fechamento do comércio e da indústria, mantendo abertos apenas alguns estabelecimentos que prestam serviços essenciais à população, como padarias, farmácias, supermercados, postos de gasolina, bancos e lotéricas.