Arquivo Pessoal

A paixão pelo trabalho da mãe e médica infectologista Amparo Salmito foi sempre observada pelos olhares atentos de seus dois filhos que, inspirados por ela, resolveram seguir a mesma carreira profissional. No dia das mães, celebrado neste domingo (10), eles atuam juntos em Teresina no combate ao coronavírus, que causa a doença Covid-19 e já infectou mais de 600 pessoas na capital piauiense.

Ainda criança, o médico infectologista Walfrido Salmito tomava conhecimento das experiências da mãe na luta contra doenças infecciosas: “Ela foi uma das fundadoras do Hospital Natan Portela. Vimos batalhas contra meningites, contra AIDS e contra dengue; e todo esse cenário foi mexendo conosco e nos inspirando. Quando nos formamos médicos, já conhecíamos as doenças infecciosas. Então foi natural optar pela infectologia”.

Agora, a família se une no objetivo de combater o vírus e faz um alerta à população teresinense: “Nesse momento, a mensagem que deixo é de fé e de esperança. Tudo isso vai passar. Essas situações de isolamento e de distanciamento social são provisórias e as nossas principais armas contra esse vírus. Acreditamos que a ciência irá evoluir nos próximos meses e que será possível disponibilizar vacina e tratamento mais efetivo aos que forem infectados”, comenta Walfrido Salmito.

Norma Salmito, médica infectologista, conta que a mãe sempre foi seu exemplo e que agora virou mãe também. “A conciliação de ser mãe e profissional de saúde está sendo um aprendizado diário, pois como infectologista estou tendo que trabalhar mais do que o habitual e em casa, com minha filha, estou tendo que fazer algumas adaptações que em outros tempos jamais pensei ser possível. Esse é um desafio para todas as mamães”, declara.

Atualmente, a médica Amparo Salmito atua na rede de saúde da Prefeitura de Teresina e do Governo do Estado. Ela relata que fez medicina em Recife e que chegou a fazer um ano de pediatria, mas desistiu por questão financeira. “Fui morar em Piripiri e depois o governador da época me convidou para fazer residência em infectologia fora do estado, pois estavam precisando desses especialistas, era uma época que estava tendo pandemia de meningite no Brasil. Depois retornei e contribui com a fundação do Hospital Natan Portela”, relembra.

A pandemia do Coronavírus fez o dia das mães ganhar novas formas de comemoração e Dra. Amparo também reforça a importância de a população respeitar o distanciamento social nesse período. “Parabéns para as mamães que atuam em diversas profissões. Vivam intensamente o papel de mãe e aproveitem ao máximo a infância e a adolescência dos seus filhos. É importante ter tolerância e cercá-los de amor e carinho, mesmo em período de quarentena. Há diversas formas de demonstrar esse afeto, inclusive com ajuda digital”, encerra.