O número de casos confirmados do novo Coronavírus em Teresina cresceu 104,59% em apenas 10 dias. O total passou de 458, dia 02 de maio, para 937, no dia 12 de maio, de acordo com dados da Fundação Municipal de Saúde (FMS) e da Secretaria de Estado da Saúde do Piauí (Sesapi). O número de mortes foi de 14 para 26; um acréscimo de 85,71% no mesmo período.

A elevação no número de casos reflete diretamente o afrouxamento do distanciamento social em toda a cidade. No dia 02 de maio, Teresina registrou somente 43,90% de isolamento. “A consequência de uma taxa de isolamento é sentida de 10 a 15 dias depois. Ou seja, estamos vivendo hoje, o resultado do baixo isolamento feito 10 ou 15 dias atrás. Muitas pessoas ainda acham exagero quando pedimos para que fiquem em casa, mas os números nos mostram a necessidade do distanciamento social e da importância de as pessoas permanecerem em suas casas o máximo possível. Essa é a nossa maior arma para evitar a contaminação pelo novo coronavírus”, alerta Manoel de Moura Neto, presidente da Fundação Municipal de Saúde.

Segundo aponta a quarta etapa da pesquisa de investigação sorológica realizada pela Prefeitura de Teresina, em parceria com o Instituto Opinar, a capital deve apresentar 17.297 pessoas infectadas pelo novo coronavírus. A quantidade é 36 vezes maior que os 435 casos confirmados no domingo anterior à pesquisa, que foi realizada entre os dias 08 e 10 de maio, e houve um crescimento de 38% dos casos em relação à semana anterior.

O índice de positivados saltou de 0,56%, quando foi realizada a primeira etapa da pesquisa entre os dias 16 a 19 de abril, para 2,0% nesta quarta etapa da sondagem. Os dados da pesquisa mostram também que a região Sul da cidade segue crescendo no número de registros e apresentou o maior percentual de casos, 36%. Os números na zona Norte também aumentaram em relação à terceira etapa da sondagem e agora são 21%. A zona Sudeste permanece com os 23%, o mesmo registrado na última pesquisa, e a zona Leste apresentou uma queda no número de positivados, e agora são 20% dos casos.

A sondagem é feita em visitas residenciais com equipes composta por pesquisadores do Opinar, responsáveis pelos questionários, e técnicos da Fundação Municipal de Saúde (FMS), que fazem os testes rápidos para Covid-19. A pesquisa leva em consideração uma população estimada em 864.845 habitantes em Teresina.