Ascom/FMS

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) deu início à segunda fase da realização de testes rápidos de COVID-19 em profissionais que estão atuando na rede municipal. Agora, é a vez daqueles que atuam nas Unidades Básicas de Saúde (UBS). Até ontem (12), 1004 testes foram realizados nas UBS, dos quais 14 deram resultado positivo.

Segundo Karoline Alencar Rodrigues, gerente de Informações em Saúde da Atenção Básica da FMS, até ontem (12), 40 das 90 Unidades Básicas de Saúde em todas as áreas da cidade já haviam testado seus profissionais. “O trabalho está sendo realizado conforme agendamento organizado pelas Coordenadorias Regionais de Saúde, com a utilização do Teste Rápido SARS COV-2, que está sendo realizado nos locais de trabalho dos servidores”, informa.

Karoline Alencar esclarece ainda que, seguindo o protocolo do Ministério da Saúde, os profissionais que testaram positivo ficarão afastados por 14 dias, tempo suficiente para garantir que alguém que tenha sido infectado pelo novo Coronavírus não contamine pessoas próximas. “A Prefeitura de Teresina tem feito o monitoramento frequente dos profissionais para garantir que eles possam receber o tratamento necessário para a doença”, reitera a gerente.

A Unidade Básica de Saúde Boa Hora, na zona rural, é uma das que já foi testada. Como explica a enfermeira Lívia Viana, que atua na unidade. “Estão sendo aplicados testes rápidos do tipo sorológico, ou seja, que identificam a presença de anticorpos no sangue. “Um resultado reagente significa presença de anticorpos na amostra, indicando uma infecção recente e ativa pelo SARS-CoV-2. Os 16 profissionais testados na UBS foram todos não reagentes: ou seja, não apresentam infecção ativa por COVID-19”, conta a enfermeira, ressaltando a importância do trabalho com proteção adequada para atender à comunidade com segurança.