68,86% dos leitos de UTI exclusivos para tratamento de pacientes com Covid-19 existentes em Teresina estão ocupados. É o que apontam os dados da última segunda-feira (18) do Censo Hospitalar da Fundação Municipal de Saúde. O sistema considera os leitos das redes municipal, estadual, filantrópica e privada da capital.

“Esta é uma situação muito preocupante. Em primeiro de maio eram 57 leitos de UTIs ocupados na cidade com pacientes de Covid-19. Em 14 de maio já eram 109 leitos ocupados e hoje já são 115. O crescimento tem sido constante e se continuar nessa tendência iremos ter problemas no sistema de saúde já neste fim de semana. Nosso desafio é aumentar a quantidade de leitos na capital, pois os médicos revelam que a cada 10 casos de pessoas infectadas com a Covid-19, 3 agravam e precisam de UTI. Estamos buscando a expansão desses leitos e da nossa rede própria de UTIs”, disse o prefeito Firmino Filho.

Segundo os dados do sistema, Teresina possui hoje, cadastrados para atendimento de pacientes com Covid-19, 167 leitos de UTI, sendo que 115 deles estão ocupados. A capital possui também 418 leitos de enfermaria para pacientes infectados com o novo coronavírus; destes, 206 estão ocupados, um percentual de 49,28%. Existem ainda 102 leitos de observação exclusivos para Covid-19, com 42 ocupados, uma taxa de ocupação de 41,18%.

“O Censo Hospitalar é um sistema alimentado diariamente, conforme a legislação municipal vigente (Decreto Municipal nº 19.694/2020), com dados informados pelos próprios hospitais. A Fundação Municipal de Saúde consolida os dados, como gestora do SUS, às 16h. Assim, essa taxa de ocupação é referente aos dados que foram enviados e consolidados ontem (18)”, explicou Sammia Barros, assessora técnica da Presidência da Fundação Municipal de Saúde.

Além do aumento na taxa da ocupação de leitos hospitalares, que revela o agravamento da doença, Teresina registra também o crescimento no número de casos confirmados de Covid-19. De acordo com os dados do boletim epidemiológico divulgado ontem (18) pela Fundação Municipal de saúde e pela Secretaria de Estado da Saúde do Piauí (Sesapi), a capital já registra 1.327 casos e 40 óbitos causados pelo novo coronavírus.