O boletim epidemiológico de Covid-19 desta terça-feira (19) aponta o registro de 58 novos casos confirmados e dois óbitos em Teresina nas últimas 24 horas. A capital soma agora 1.385 pessoas com teste positivo e 42 mortes causadas pelo novo Coronavírus. Os dados são da Fundação Municipal de Saúde e da Secretaria de Estado da Saúde do Estado (Sesapi).

 

Umas das vítimas foi a técnica de enfermagem do HUT, Solange Moutinho, afastada das atividades desde o dia 23 de março por ser do grupo de risco para Covid-19. Ela tinha 60 anos e estava internada na UTI do Hospital Getúlio Vargas. “Apesar de não ter sido infectada em serviço, ela representa a luta dos nossos profissionais”, lamentou o prefeito Firmino Filho nas redes sociais. A outra vítima foi um homem de 82 anos, com doença cardiovascular crônica e diabetes mellitus, residente na zona Sul, que também estava internado no Hospital Getúlio Vargas.

 

De acordo com a quinta etapa da pesquisa realizada pela Prefeitura de Teresina, em parceria com o Instituto Opinar, o número de casos de pessoas positivadas para a Covid-19 em Teresina cresceu 90% na última semana. O estudo aponta que 32.691 pessoas devem estar infectadas pelo novo Coronavírus na capital. A sondagem foi realizada entre os dias 15 e 17 de maio e demonstrou ainda que a quantidade de positivados é 42 vezes maior que os 786 confirmados oficialmente no domingo anterior à pesquisa. Os dados foram apresentados pelo prefeito Firmino Filho em videoconferência realizada nesta terça-feira.

 

O crescimento saltou de 38% da semana passada para 90% nesta etapa da sondagem. “Este dado é bastante preocupante se levarmos em consideração também a taxa de ocupação de leitos de UTIs da cidade para pessoas com a Covid-19. O Censo Hospitalar da Fundação Municipal de Saúde já aponta que 68,86% dos leitos de UTI exclusivos para tratamento de pacientes com Covid-19 existentes em Teresina estão ocupados. Teresina possui hoje, cadastrados para atendimento de pacientes com Covid-19, 167 leitos de UTI, sendo que 115 deles estão ocupados. Portanto, é perceptível a evolução do vírus na capital, o risco elevado de contaminação e poderemos ter dias dramáticos nas próximas semanas”, avaliou o prefeito.