O prefeito Firmino Filho participou nesta quarta-feira (20) de uma reunião virtual com o ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello. A videoconferência foi organizada pela Frente Nacional dos Prefeitos (FNP) para tratar sobre pautas relativas ao combate ao novo coronavírus. No encontro, o gestor teresinense apresentou a demanda sobre a construção federativa de um protocolo de orientação para auxiliar os municípios na decisão sobre distanciamento social.

Segundo o prefeito, é fundamental existir um protocolo único para a tomada de decisões nos municípios. “Já tínhamos feito essa proposta ainda na gestão do ex-ministro Mandetta e agora reforçamos a necessidade desse protocolo, com diretrizes técnicas e objetivos claros e transparentes para que os gestores possam executá-los nas cidades que administram. Essa necessidade se torna mais criteriosa porque teremos que chegar no ponto da abertura das atividades econômicas e precisamos fazer isso com segurança e através de critérios técnicos, bem como baseados em diretrizes da Organização Mundial de Saúde”, explicou Firmino.

De acordo com o ministro, no que diz respeito ao protocolo, já estão sendo construídas orientações sobre o manejo de pacientes, massificação de testagem e uma ferramenta de análise de riscos para os municípios. “Estamos trabalhando um plano de ação que inclui o manejo de pacientes com a Covid-19, desde a ida ao posto de triagem até o retorno para casa tratado e curado, uma estratégia clara sobre o uso de testes rápidos e do PCR, e ainda a ferramenta de análise de riscos, para que os gestores analisem o seu grau de risco com dados técnicos e possam, assim, tomar medidas de forma segura e efetiva. Somos de acordo com os prefeitos de que para que possamos continuar salvando vidas e manter a economia funcionando, precisamos sim ter segurança para tomar decisões”, disse Eduardo Pazuello.

Durante a reunião foram tratados ainda temas sobre disponibilização de recursos para médias e grandes cidades, disponibilização de testes, reparadores, Equipamento de Proteção Individual (EPIs) e medicamentos, criação dos centros de quarentena, e ainda habilitação de leitos interestadual. Estas pautas foram definidas em uma reunião anterior com os prefeitos de todo o país que integram a FNP. “Foi uma reunião produtiva, o ministro se mostrou aberto aos pleitos apresentados pelos gestores para que possamos construir as decisões a serem tomadas para salvar vidas. Nesse momento, é importante que a gente trabalhe em conjunto, em parceria entre os entes”, avaliou o prefeito.

Firmino também pediu apoio junto ao Ministério da Economia e da Previdência no sentido de buscar alternativas que garantam mais segurança aos idosos, que estão sendo contemplados com os benefícios sociais do Governo. “Essa exigência de que eles tenham que ir presencialmente às agências bancárias receber os benefícios coloca nossos idosos, que já são grupo de risco, em possibilidade maior de contato com o vírus. Precisamos buscar soluções conjuntas para resolver esse impasse”, ponderou.