“Me sinto super-herói quando visto o uniforme do SAMU”. A fala é do técnico de enfermagem Marcos Stefanni, antes de iniciar mais um dia de trabalho. Hoje (20), o país homenageia o trabalho de auxiliares e técnicos de enfermagem. Na rede municipal de saúde de Teresina,  2.594 profissionais dessa categoria estão atuando em meio à pandemia do Coronavírus.

Exercendo a profissão há mais de nove anos, Marcos Stefanni, de 36 anos de idade, conta que se sente realizado por trabalhar na área da saúde. “Agradeço a Deus por cumprir essa missão de ajudar pessoas e levar alento para quem precisa. Peço a Ele que proteja nossa família, amigos e colegas de trabalho que também estão atuando na linha de frente do combate ao Coronavírus”.

O técnico é pai de duas crianças e relata que o temor da categoria é de se contaminar ou contaminar familiares. “Nós deixamos nossa família em casa para cuidar de pessoas desconhecidas que, às vezes, nunca mais veremos. Tudo isso nos traz aprendizados. Embora fique com medo, tenho orgulho por atuar na profissão e tenho redobrado os cuidados de prevenção no trabalho e em casa”.

Os auxiliares e técnicos de enfermagem da Prefeitura atuam no SAMU, hospitais, UPAs, maternidades e Unidades Básicas de Saúde. “Eles são responsáveis por realizar procedimentos que envolvem cuidados com pacientes vítimas de Covid-19 ou com outros problemas de saúde, auxiliando o trabalho de enfermeiros e médicos”, afirma a diretora de Atenção Especializada da FMS, Jesus Mousinho.

O presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Manoel de Moura Neto, nesta data, parabeniza os profissionais pela dedicação em prol da vida: “Trabalhar como auxiliar ou técnico de enfermagem é estar sempre pronto para cuidar de vidas. É uma missão nobre. A FMS reconhece a importância da categoria e enaltece a sua atuação na rede municipal”.

Manoel de Moura Neto lamentou ainda que, na última segunda-feira (19), Solange Moutinho, técnica de enfermagem do HUT, faleceu vítima de Covid-19. “Nós sentimos muito pela perda e nos solidarizamos com a família enlutada. Solange era uma funcionária exemplar, querida pelos colegas e que estava afastada das suas atividades laborais por fazer parte do grupo de risco”, finaliza.