A Fundação Municipal de Saúde (FMS) não atingiu a meta de vacinação de pacientes diabéticos, hipertensos com comorbidades e pessoas com obesidade grau III contra a gripe. A vacinação para esses três grupos, que apresentam alto risco para a Covid-19, pode ser feita em uma das 71 Unidades Básicas de Saúde (UBS) que estão imunizando a população contra a Influenza.

Até o momento, foram imunizados apenas 4.693 indivíduos com diabetes, 378 obesos e 2.217 pessoas com doenças cardíacas crônicas (que inclui hipertensão com comorbidade) na capital. Dados do sistema e-SUS mostram que atualmente 87.693 pessoas com hipertensão e 29.325 diabéticos estão sendo acompanhados pelas equipes de Atenção Básica em Teresina.

Embora o período dedicado à imunização de doentes crônicos no calendário da campanha estabelecido pelo Ministério da Saúde já tenha passado, qualquer paciente pertencente a estes grupos pode procurar uma das 71 Unidades Básicas de Saúde que estão vacinando contra a gripe. “Ainda não alcançamos a meta de vacinação de 90% de pessoas com essas doenças crônicas. Assim, durante esta semana inteira, pedimos que procurem um dos pontos de vacinação para tomarem a vacina contra a gripe”, alerta Kledson Batista, diretor de Atenção Básica da FMS.

Kledson Batista ressalta que a vacina não protege contra o novo Coronavírus, mas é importante para evitar internações desnecessárias e que podem ser prevenidas pela imunização. Além disso, facilita o diagnóstico de Covid-19 por meio da diminuição nos casos de síndromes gripais com sintomas semelhantes aos da doença, como a Influenza A H1N1, Influenza A H3N2 e Influenza B.

Isso acontece porque pessoas com estas doenças crônicas são mais suscetíveis a uma queda na imunidade, o que leva a sintomas graves de síndromes gripais, podendo evoluir para complicações ou até mesmo óbito.