Na noite desta segunda-feira (25), o prefeito Firmino Filho conversou, por meio de vídeo conferência, com lideranças comunitárias da zona sudeste da capital e tirou dúvidas sobre as ações adotadas para conter a disseminação do novo coronavírus.

Durante a conversa, os líderes comunitários questionaram o prefeito sobre diversos temas, entre eles a possibilidade de reabertura do comércio e retorno de atividades. Além disso, perguntaram sobre a realidade do número de infectados na capital e o que será feito para evitar ainda mais o crescimento de pessoas contaminadas pela Covid-19.

Firmino destacou que a capital precisa do engajamento de todos teresinenses para conseguir conter o número de casos e, consequentemente, voltar com as atividades normais no intervalo de tempo menor possível. “O empenho dos líderes comunitários torna-se essencial nesta luta que é de todos. À medida que conseguirmos melhorar a situação na nossa cidade, iremos afastar o nosso inimigo invisível que, infelizmente já vitimou muitos dos nossos familiares e amigos”, pontuou o prefeito de Teresina.

Ele tem realizado reuniões por videoconferência com as lideranças, ouvindo as demandas e sugestões para o enfrentamento da doença. Na reunião de hoje destacou ainda as ações de assistência dada às famílias durante a pandemia, bem como a importante da pesquisa sorológica realizada em todos os bairros da capital que tem feito o mapeamento das pessoas infectadas. Firmino apontou que a pesquisa já está em sua sexta etapa e vem mostrando um cenário preocupante em relação ao número de infectados. “Todos os esforços que fizemos até aqui, no sentido de buscar o isolamento social, foi para que pudéssemos reduzir a curva de infecções e também de mortes. O trabalho que vem apresentando resultados positivos, mas não podemos afrouxar. É preciso que cada um possa fazer sua parte, conversando, sensibilizando sua família, seus amigos, sua comunidade. Essa é uma luta que é de todos”, frisou.

O prefeito orientou os moradores sobre o uso do Alô Saúde disponibilizado para pessoas com sintomas leves da Covid-19 ou com outros problemas simples de saúde que podem ser atendidas por telefone na capital. O serviço está disponível através do telefone 0800 291 0084 e funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h.