Dados da sexta etapa da pesquisa de investigação sorológica, encomendada pela Prefeitura de Teresina e realizada entre os dias 22 a 24 de maio, apontam que 68% dos teresinenses que testaram positivo para Covid-19 têm algum tipo de comorbidade. As doenças crônicas mais recorrentes são hipertensão com 25%, obesidade com 14% e diabetes, que aparece em 12% dos entrevistados.

Outras comorbidades registradas entre os pacientes foram problemas cardíacos (5%), enfisema pulmonar (2%), asma (3%) e lúpus (1%). Além disso, 3% dos testados positivos eram gestantes e 3% já tiveram AVC. Os números são preocupantes porque estes grupos são mais suscetíveis a apresentar sintomas graves da Covid-19, podendo evoluir para complicações ou até mesmo óbito.

“É necessário redobrar os cuidados com a saúde, principalmente aquelas pessoas que fazem parte do grupo de risco. A nossa recomendação e das autoridades de saúde é para seguir as normas de higiene e de distanciamento social a fim de evitar a disseminação desse vírus”, alerta o infectologista Kelsen Eulálio, da Fundação Municipal de Saúde (FMS).

O estudo destacou ainda que os sintomas mais frequentes entre as pessoas testadas positivas para o novo Coronavírus são a dor de cabeça e a ausência de sensação de gosto e cheiro, que aconteceu em 55% e 56% dos casos, respectivamente.

Além disso, 51% dos testados positivos apresentaram febre, 48% tiverem dor no corpo e 43% tiveram coriza. Dor de garganta foi um sintoma sentido por 37% das pessoas infectadas com o vírus nessa fase da pesquisa, assim como a tosse, que alcançou o mesmo percentual; e 35% declararam ter sentido dor nas juntas. A falta de ar, que representa um sintoma grave da Covid-19, foi sentida por 20% desse público.

Iniciada em 16 de abril, a pesquisa sorológica tem por objetivo conhecer a situação da pandemia do Coronavírus na capital. “Cada etapa da pesquisa nos permite traçar o retrato da pandemia de Covid-19 em Teresina e desenvolver as políticas públicas mais efetivas para combater o novo Coronavírus. O nosso objetivo é aperfeiçoar cada vez mais o sistema e beneficiar a comunidade”, ressalta Manoel de Moura Neto, presidente da FMS.

Ele orienta que as pessoas com sintomas de Covid-19 devem procurar uma das 19 Unidades Básicas de Saúde dedicadas exclusivamente ao atendimento de síndromes gripais. Há ainda os hospitais de bairro e as três UPAs para atender casos de urgência. Em caso de dúvidas, elas podem ligar para o Alô Saúde Teresina, por meio do número 0800 291 0084, em que podem receber atendimento de médicos da Estratégia de Saúde da Família.