O prefeito Firmino Filho apresentou, para representantes da Rede de Controle do Piauí, as ações de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus e os números que têm justificado as medidas adotadas pela Prefeitura de Teresina até o momento. A reunião por videoconferência aconteceu nesta terça-feira (02).

“Desde o começo vivemos um cenário de muitas incertezas. Mas tivemos bons resultados com as medidas que adotamos já no final de março. Nosso principal foco era diminuir a velocidade de propagação do vírus e preparar a estrutura hospitalar para atender a população através da expansão de leitos, por isso o isolamento social. Agora, acreditamos que é possível ter um bom desempenho sobre a crise e nos mantemos otimistas sobre o que virá”, destacou o prefeito.

Durante a conversa, o gestor municipal apresentou os números de casos positivados e óbitos da Covid-19, a efetividade do isolamento social para combater a proliferação da doença, bem como a atual situação dos leitos disponíveis em Teresina. O cenário da transmissão do novo coronavírus na cidade, segundo as pesquisas sorológicas que estão sendo realizadas em parceria com o Instituto Opinar e o plano de retomada das atividades econômicas na cidade também foram destacados.

O secretário de Controle Externo do Tribunal de Contas da União no Piauí, Luís Emílio Xavier dos Passos, ressaltou os esforços feitos pelo município e comemorou a pretensão do aumento no número de leitos de UTI no Piauí. “Os indicadores apresentados nos dão a entender que estamos nos aproximando de um momento mais favorável e que o sistema de saúde está sendo estruturado para oferecer atendimento as pessoas, já que existe a perspectiva de dobrar o número de leitos, sendo 130 pela Prefeitura de Teresina e outros 60 do Governo do Estado”.

Para Kelston Lages, procurador regional dos Direitos do Cidadão, é fundamental haver transparência sobre todas as ações realizadas pelo poder público. “Já tivemos reuniões com o presidente da Fundação Municipal de Saúde, Manoel Moura Neto, e sempre são muito produtivas. Devido a pandemia, todos os órgãos estão vivendo fora da normalidade e há um afrouxamento da legislação, e ele deve acontecer sempre em favor da população. Por isso, existe a necessidade de que todas as informações, incluindo receitas e despesas, sejam disponibilizadas no portal da transparência para população e os órgãos de controle”, enfatizou.

O prefeito Firmino ressaltou que a Fundação Municipal de Saúde tem obrigação de atender as demandas dos órgãos de controle e que todas as decisões tomadas são fundamentadas em informações de estudos, pesquisas e critérios técnicos que beneficiam a população. “Aquele que tem compromisso tem atitude precavida. Apesar das incertezas, buscamos o que é mais interessante para o interesse público”, concluiu.