Ascom/FMS

Dados do Painel Covid-19 Teresina indicam que, de 1º de maio a 1º de junho, houve um aumento de 1.590 casos confirmados da doença causada pelo novo coronavírus na capital. Em 1º de maio, existiam 448 confirmações. Em 1º de junho, já eram 2.038 pessoas positivadas. Até hoje (02), foram registrados 94 óbitos causados pela Covid-19 e 572 pessoas estão recuperadas em Teresina.

“Todo mundo pode ser portador assintomático do vírus. E aí fica o alerta. Os assintomáticos são vetores e, por não terem sintomas, acabam infectando sem saber. Temos que ter uma atenção especial e alertamos que todas as pessoas precisam usar máscara quando em contato direto com outras pessoas, pois a máscara retém as gotículas de saliva, evitando assim a contaminação do ambiente e de demais indivíduos”, explica a médica infectologista Maria Dolores, do Hospital do Monte Castelo.

Após ter confirmação de Covid-19, Marcilene Pereira foi orientada a fazer isolamento domiciliar por 14 dias, para reduzir o risco de transmissão: “Não tive sintomas, mas fiz o teste no trabalho e deu positivo. Fui orientada a fazer o isolamento e entendi que realmente não podemos nos descuidar e precisamos ter muita atenção, lavando as mãos com água e sabão, usando máscara e tomando todas as precauções, não só porque podemos pegar o coronavírus, mas porque podemos contaminar outras pessoas”, pontuou.

A Fundação Municipal de Saúde mantém o serviço Alô Saúde, pelo telefone 0800 291 0084, que realiza teleatendimento, tira dúvidas da população e realiza encaminhamentos. Além disso, a FMS disponibiliza 19 Unidades Básicas de Saúde exclusivas para atendimento a pessoas com sintomas de síndromes gripais, que são a porta para o sistema de saúde. Nas UBS, o paciente é atendido, avaliado e inicia o tratamento dos sintomas, de acordo com a prescrição médica.