Os estudantes da Rede Municipal de Teresina contarão, a partir da próxima quarta-feira (10), com uma programação educativa diária exibida por meio de quatro canais locais de televisão. O conteúdo também ficará disponível na plataforma online do site da Secretaria Municipal de Educação (Semec): www.semec.pmt.pi.gov.br. A implementação do Projeto “Em casa eu aprendo” é parte das iniciativas da secretaria para reduzir os impactos da pandemia na educação pública e oferecer aos estudantes alternativas de aprendizagem não presencial.

A ação é resultado de uma parceria da Prefeitura de Teresina com o projeto Vamos Aprender, desenvolvido pela União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e o Conselho Nacional dos Secretários de Educação (Consed), com apoio da Fundação Lemann, Fundação Roberto Marinho, do CIEB (Centro de Inovação para a Educação Brasileira) e da Unesco. Os parceiros disponibilizam, gratuitamente, programas educativos para redes de ensino com conteúdo dirigido a estudantes do Ensino Fundamental. Também estão nessa parceria o Canal Futura, Khan Academy e MultiRio, além da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo.

No total, são 280 programas pedagógicos disponíveis, que envolvem desde vídeos interativos, como conteúdo didático, exercícios, textos e orientações de todas as áreas de conhecimento.

Como as aulas serão exibidas

Em Teresina, a programação terá início com aulas direcionadas para as turmas do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental, exibidas na TV Antena 10 (canal 10.2), TV Assembleia (canal 16), TV Jornal Meio Norte (canal 20.2) e TV O Dia (canal 23.1). As aulas iniciam às 8h e seguem até 17h30, conforme programação de cada ano escolar.

De acordo com a secretária municipal de Educação, Kátia Dantas, as aulas transmitidas pela TV alcançam uma grande quantidade de alunos e trazem novas perspectivas para o aprendizado. “Estamos animados com esse novo formato. Contamos com os parceiros e também com o empenho das equipes escolares para levar conteúdo de qualidade, que garantam um ritmo de aprendizado para nossos alunos”, disse.

“Essa é uma estratégia que os municípios podem adotar neste momento que estamos vivendo, no qual as aulas estão suspensas em função da pandemia. A televisão tem um potencial muito grande: nos municípios maiores sabemos a força que tem e, nos municípios menores, muitas vezes é o veículo mais utilizado. Em meio ao isolamento social e suspensão das aulas presenciais, essa é uma maneira de criar momentos para que as crianças tenham uma rotina e continuem sendo estimuladas a aprender”, comenta Luiz Miguel Martins Garcia, Dirigente Municipal de Educação de Sud Mennucci/SP e Presidente da Undime.

O diretor executivo da Fundação Lemann, Denis Mizne, destaca a importância de oferecer alternativas de ensino não presencial na pandemia. “É um importante passo para que o ensino remoto alcance todos os estudantes, como aqueles que não têm acesso à internet. É importante que os alunos brasileiros continuem aprendendo e se desenvolvendo durante o isolamento social”, diz Mizne.