A Prefeitura de Teresina autorizou, após solicitação da Sociedade Brasileira de Fisioterapia (SBF), a abertura de alguns serviços desta área na capital. A medida tem como base protocolo de segurança definido pela entidade, além de critérios definidos pela Prefeitura, por meio de decreto municipal que dispõe sobre o funcionamento de estabelecimentos de saúde na capital.

Estão autorizados a funcionar os serviços de fisioterapia para atendimento de pacientes portadores de disfunção, cuja assistência seja inadiável e implique em danos à saúde da população. Os serviços devem ser desempenhados seguindo todas as regras sanitárias previstas pelos órgãos de saúde, com o objetivo de manter a segurança de pacientes e trabalhadores, sob pena de serem aplicadas penalidades prevista na lei.

Dentre as medidas de segurança a serem adotadas, o protocolo prevê uso de máscara de proteção por clientes, trabalhadores e prestadores de serviços diversos, disponibilização de lavatórios e álcool em gel, restrição de 50% de ocupação do estabelecimento, dentre outros. As clínicas funcionarão de segunda a quinta-feira, das 14h às 18h, e todos os atendimentos deverão ser agendados previamente.

O pedido da Sociedade Brasileira de Fisioterapia foi analisado pelo Comitê Gestor de Medidas para Enfrentamento da Pandemia Coronavírus (Covid-19), que se baseia em recomendações de órgãos de saúde, bem como em critérios estabelecidos pelo Conselho Federal de Medicina. A medida deve durar enquanto permanecerem as determinações restritivas adotadas no período de pandemia do novo coronavírus, em Teresina.